A importância da Nota Fiscal para o seu Negócio!

Por que a sua empresa nunca deveria deixar de emitir Notas Fiscais para os seus consumidores?

A emissão de notas fiscais é uma prática comum na sua empresa?

Você quanto empreendedor, sabe qual é a importância dela para sua empresa?

Ainda hoje a emissão de notas fiscais causa muitas dúvidas nos empreendedores.

As empresas acabam deixando de emitir notas fiscais, às vezes por falta de conhecimento ou até mesmo por não entenderem a sua importância para ambos os lados.

Contudo, a emissão de notas fiscais fortalece e torna a relação com o cliente mais saudável e segura.

Confira a seguir qual é a importância de emitir notas fiscais e quais são os riscos que seu negócio corre se não emiti-las.

A importância da emissão da nota fiscal

Emitir nota fiscal é uma prova concreta de que sua empresa está em dia com os tributos devidos ao governo, isso gera confiança para os fornecedores e clientes em relação ao seu empreendimento.

Além de ser uma ótima ferramenta gerencial para a contabilidade da empresa, a emissão de nota fiscal é interessante por vários outros fatores:

  • No caso de fornecedores, para verificar a sua disponibilidade de crédito,
  • Para bancos: suas informações fiscais são requisitos mínimos para abertura e captação de recursos através da conta jurídica, o valor autorizado por seu gerente será baseado nas suas informações contábeis, então se esses dados forem consistentes, maior a chance de conseguir um bom financiamento, com taxas e forma de pagamento mais atrativos.
  • Expressar o real faturamento da empresa, isso dará mais segurança e assertividade na hora de planejar o futuro de seu empreendimento, sem correr o risco de errar nas projeções.
  • Ter sempre boa referência para agregar valor a sua empresa na hora de efetivar novos negócios e firmar parcerias. Fornecedores e consumidores exigem o histórico contábil da empresa para entender qual é a saúde financeira do seu empreendimento.

Se ainda assim você se perguntar se é obrigatória a emissão de nota fiscal, a resposta é sim!

Crie a consciência de que é necessário entender qual total faturado na empresa e registrar essas informações, isso só facilitará o gerenciamento do empreendimento.

Assim a administração tem uma visão clara e total de quais atitudes tomarem para um melhor planejamento e desenvolvimento da empresa

A obrigatoriedade de emissão de nota fiscal está prevista em lei 8.846/94.

. Sonegar é crime!

Aquela empresa que acredita que passará ilesa a não emissão de notas fiscais, precisa estar ciente das punições que a esse ato pode acarretar.

A prática de não emissão de notas fiscais é crime, também conhecido como sonegação fiscal e as consequências são danosas ao empreendimento.

Segundo o portal tributário, a penalidade para sonegação fiscal pode variar de 2 a 5 anos de reclusão além de multa de 225% sobre o valor da sonegação, previsto em artigo 1º da Lei 8.137/1990 e artigo 44 da Lei 9.430/1996.

Além de todas essas punições a empresa ainda pode ser enquadrada nas leis contra investidores, lei do colarinho branco e outros crimes de ordem econômica e tributária nacional.

Portanto, antes de pensar na possibilidade de não emitir as notas fiscais, pondere todos os pontos e analise as consequências.

Lembre-se que o melhor caminho é sempre o correto.

O segredo para empreendimentos de sucesso são empreendedores com mentalidade de sucesso.

Por isso, sempre tenha pensamentos íntegros e honestos, e os transforme em ações de crescimento e evolução.

Um passo bem-dado no caminho da verdade vale por dois!

Acredite; você e sua empresa são do tamanho dos seus valores!

Se você ainda tem dúvida ou deseja mais informações estamos aqui para ajudá-lo! Procure-nos.

Muito sucesso e até breve…

Definir metas é uma ótima maneira de preparar e manter uma previsão de fluxo de caixa.

O fluxo de caixa é um dos fatores mais importantes para a manutenção da saúde de uma pequena empresa. Existe um ditado corporativo que diz: “a receita é vaidade, o fluxo de caixa é sanidade, mas o dinheiro é rei”. Isso quer dizer que ter grandes entradas de receitas provenientes de vendas parece sensacional, porém, o foco mais importante para uma pequena empresa deve o seu fluxo de caixa.

Muitas empresas continuam a operar no curto ou médio prazo, ainda que estejam tendo algum prejuízo. Isto será possível se, por exemplo, conseguirem negociar melhor os prazos de pagamentos com os credores e assim terem dinheiro suficiente para pagar os custos variáveis. Todavia, não haverá longevidade corporativa para uma empresa que não possua caixa suficiente para atender às suas demandas do dia a dia.

Por isso, neste post preparamos 9 dicas sensacionais sobre fluxo de caixa para as pequenas empresas conseguirem manter uma saúde financeira estável e suas operações em pleno vapor rumo à um caminho de sucesso e prosperidade.

Defina metas de fluxo de caixa

Uma maneira de organizar o controle financeiro de uma pequena empresa é preparando e mantendo uma previsão de fluxo de caixa. Isso pode e deve ser atualizado semanalmente, para assim, fornecer uma perspectiva precisa para os próximos seis a 12 meses.

Definir metas de fluxo de caixa é uma excelente maneira de garantir que é dada a atenção necessária para a sustentabilidade financeira da empresa e fornece um nível de satisfação e de propriedade para futuros investidores e credores.

Definir formas de pagamento claras e objetivas

Estabelecer condições claras e objetivas sobre as formas de pagamento de seus recebíveis é uma condição crucial para a organização do seu fluxo de caixa.

“Se você iniciar sua pequena empresa, sem saber quais são as formas de pagamento de seus produtos, será muito difícil saber quando você será pago por cada venda efetuada. Se você não sabe quando um cliente está inadimplente, como você vai gerenciar seu fluxo de caixa?”

Um bom negócio para as pequenas empresas é sempre definir sua forma de pagamento em ato + 30 dias. Você precisa pagar os salários de seus funcionários em 30 dias e muitas vezes os seus fornecedores também, por isso seus clientes também precisam te pagar no mesmo prazo.

Faturamento rápido é essencial

Alguns fatores que influenciam na estabilidade do fluxo de caixa estão nas mãos da própria empresa, incluindo quando faturar os clientes.

Um exemplo: Se deve faturar um projeto no início dos trabalhos ou somente quando os mesmos estiverem concluídos?

Pense bem! Se você estabelecer que o faturamento será duas semanas após a conclusão do projeto, então, é óbvio que você terá que esperar mais duas semanas antes que o dinheiro entre em sua conta bancária. Serão praticamente 30 dias para você receber os valores do projeto. Qual o impacto que isto irá gerar em seu fluxo de caixa?

Faturar 50% no início do projeto e mais 50% na conclusão, pode ser uma das melhores opções para fortalecer a saúde financeira de sua pequena empresa.

Crie métodos de pagamento fáceis para seus clientes

Quanto mais você facilitar a vida de seus clientes, mais rápido você receberá o que lhe é devido. Evite pagamentos em cheque, por exemplo, pois isso resultará em atrasos antes que o dinheiro entre em sua conta bancária. Os métodos de pagamentos online podem ser uma ótima opção.

Ofereça aos clientes pagamentos recorrentes

Uma maneira que as pequenas empresas têm de garantir um bom fluxo de caixa é oferecendo pacotes de pagamento recorrentes.

Crie pacotes de serviços e os fature antecipadamente, numa modalidade “pague para usar”, por exemplo. Desta forma, você receberá os pagamentos antecipados em vez de em atraso, e poderá planejar seus gastos e o crescimento dos negócios. Isto poderá lhe trazer uma visão real de seu fluxo de caixa e uma paz de espírito inestimável.

Estabeleça acordos de pagamentos automáticos

Todas as empresas experimentam uma lacuna entre faturamento e pagamento, mas estes problemas podem ser minimizados. Uma excelente maneira de garantir que seu fluxo de caixa permanecerá estável ​​é estabelecendo formas de pagamentos automatizadas, como o débito em conta, por exemplo.

Este método de pagamento permite que uma empresa organize seu fluxo de caixa sem aumentar os custos administrativos necessários para emitir todos os meses os boletos bancários de recebimentos, por exemplo. É um método que proporciona também um fluxo estável de dinheiro, pois garante a real certeza de que todos os recebíveis entrarão em seu caixa na data correta.

Use a tecnologia para gerenciar o fluxo de caixa

A tecnologia pode tornar muito mais fácil o gerenciamento do fluxo de caixa de uma pequena empresa. Um sistema de gestão financeira baseado na nuvem pode ser a maior economia de tempo para seu negócio, permitindo que seus gestores trabalhem de forma mais eficiente, ganhem tempo e mantenham um melhor monitoramento de suas movimentações financeiras.

Isto te dará, não apenas a flexibilidade de onde você poderá acompanhar suas contas, mas também removerá o preocupante aborrecimento de fazer backup de todos esses dados diariamente. Você poderá acompanhar todas as suas movimentações financeiras através do seu laptop, tablet ou celular e manter-se atualizado em tempo real sobre a situação financeira de sua empresa, inclusive durante suas viagens.

Não se concentre no lucro, mantenha o foco no fluxo de caixa

Os especialistas financeiros estimam que 90% das pequenas empresas iniciam suas atividades sem terem um plano de fluxo de caixa semanal ou mensal, apesar de terem previsões de margens de lucro nos próximos anos. Eles afirmam que esta é uma razão comum para a falha empresarial precoce.
“Se seu fluxo de caixa estiver em ordem, seu lucro estará em ordem”

Se você está iniciando uma pequena empresa, procure trabalhar com clientes confiáveis ​​e que podem lhe garantir pagamentos mais rápidos inicialmente, mesmo que isso signifique clientes menores e menores margens de lucro.

Você precisa olhar para suas condições de pagamento e não ficar cego pelas possíveis margens de lucro.

Treine um funcionário para monitorar seu fluxo de caixa

Um dos maiores erros que proprietários de pequenas empresas cometem é tentar eles mesmos monitorarem o tempo todo o seu fluxo de caixa. O ideal, é que o proprietário da empresa se preocupe com o crescimento do negócio, com as vendas, políticas de pagamento, parcerias, etc., e coloque uma pessoa treinada e de confiança dedicada para cuidar do administrativo/financeiro do empreendimento.

Um pequeno escritório de advocacia, por exemplo, tem que ser particularmente cuidadoso e inteligente com seu fluxo de caixa, pois o mesmo tem um monte de despesas regulares e substanciais e o seu fluxo de rendimentos pode ser imprevisível.

Para resolver esta questão muitos advogados têm contratado um funcionário treinado em gestão financeira e administrativa para manter um monitoramento diário em créditos e débitos, para garantir que sempre haverá dinheiro suficiente no banco.

No final do dia, mês ou ano corporativo, dinheiro realmente é rei para manter uma empresa em atividade!

Pense nisso e muito boa sorte ao empreender com sua pequena empresa!

Até a próxima!

Planejamento Financeiro para Clínicas Médicas: todos os fatos que você precisa saber!

O planejamento financeiro para clínicas médicas é uma das bases para o sucesso do empreendimento. Da mesma maneira como o empresário médico cuida da vida de seus pacientes, deve também cuidar da saúde financeira de sua empresa.

Os pacientes procuram a clínica para cuidar de sua saúde, que precisa estar em perfeita ordem para suas atividades e, assim também, a clínica precisa dos cuidados específicos, principalmente com relação à área financeira, o principal alicerce para a estrutura empresarial.

O planejamento financeiro para clínicas médicas deve ser feito com critério e metodologia, já que, se o setor não for levado a sério, quem corre risco é a própria clínica, que pode correr sérios riscos com relação à sua manutenção no mercado.

Torna-se claro que, para responsável por uma clínica médica a maior preocupação está relacionada com o bem estar do paciente, mas quem administra uma clínica não pode se esquecer de que, para mantê-la com saúde financeira, com os melhores equipamentos e com as condições de atendimento necessárias, o gerenciamento financeiro deve ser eficiente.

Conheça as principais recomendações para manter o bom planejamento financeiro para clínicas médicas:

        1-Manter em dia o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma necessidade para toda e qualquer empresa. A administração financeira exige alguns cuidados especiais com relação à sua estrutura, como equipamentos e pessoal. O profissional responsável deve registrar todas as movimentações financeiras do empreendimento, até mesmo as menores despesas.

A manutenção do fluxo de caixa de uma clínica médica pode ser feita através de um sistema de gestão informatizado, atendendo melhor às necessidades da empresa e permitindo ao profissional cuidar de todas as atividades sem grandes preocupações.

         2-Criar um plano financeiro para a clínica

O planejamento financeiro para clínicas médicas deve orientar-se pelas atividades normais do dia a dia da empresa. A utilização de dados concretos permite ao médico estabelecer um plano para o futuro da clínica com mais praticidade.

Utilizando os dados obtidos através de um sistema de gestão financeira cria-se a possibilidade de projetar os dados para o futuro, considerando as receitas e as despesas necessárias e gerando condições para redução de custos sem perda de qualidade no atendimento, ao mesmo tempo em que se abre a possibilidade de novos investimentos.

Para o médico, é importante entender que a tecnologia está em constante evolução e a medicina não fica fora dessa evolução. A aplicação de novas tecnologias exige investimentos, que somente será possível mediante um planejamento financeiro consciente e criterioso.

        3-Contratar assessoria contábil especializada

Devemos lembrar, contudo, que o médico foi preparado para cuidar da saúde e não especificamente para administrar uma empresa. Em determinados casos, a melhor alternativa é contratar uma assessoria contábil especializada em contabilidade para clínicas médicas  que possa direcionar a gestão financeira e montar o planejamento financeiro para clínicas médicas.

A assessoria contábil, através de um contador qualificado, poderá montar o planejamento financeiro de uma forma organizada, simulando condições e permitindo que o profissional médico responsável tenha mais tranquilidade para conduzir suas próprias atividades profissionais.

Vale dizer, no entanto, que o profissional responsável pela empresa é quem conduz os destinos de sua clínica médica. Embora tenha uma assessoria especializada em contabilidade para clínicas médicas para poder direcionar melhor as atividades financeiras da empresa, é ele quem decide os destinos de sua clínica, com o acompanhamento direto dos processos empresariais.

         4-Criar uma estrutura para a contabilidade

Para ter mais tempo para suas atividades profissionais e, ao mesmo tempo, conduzir o planejamento financeiro para clínicas médicas, o responsável pela empresa deve montar uma estrutura para a contabilidade, mantendo sempre em ordem as contas a pagar e contas a receber.

Com essa estrutura montada, ficará mais fácil verificar com antecedência as atitudes a tomar, evitando contas a receber em atraso e permitindo a liquidação de contas a pagar dentro dos prazos.

        5-Manter um fundo de reserva

Para viabilizar o planejamento financeiro para clínicas médicas, é necessário estabelecer um fundo de reserva para enfrentar possíveis momentos de crise na empresa, como a necessidade de manutenção de equipamentos ou a queda nos serviços.

O capital de giro deve ser analisado para os próximos meses e a reserva deve ser suficiente para cobrir qualquer necessidade futura. Com a reserva, se a clínica passar por momentos de crise será possível superar e encontrar meios para dar continuidade às atividades empresariais.

       6-Separar contas pessoais das contas da clínica médica

Mesmo sendo uma clínica conduzida por um só profissional, trata-se de uma empresa. Desta maneira, o planejamento financeiro para clínicas médicas exige a total separação das contas pessoais daquelas da empresa.

O profissional, embora proprietário, deve conduzir seus gastos através de um pró-labore previamente estabelecido, sem recorrer ao caixa da empresa para cobrir seus custos pessoais, da mesma forma que não deve usar de seus recursos para cobrir gastos da empresa, como a utilização do cartão de crédito, por exemplo.

Manter o planejamento atualizado

O planejamento financeiro para clínicas médicas deve ser visto através de seu próprio conceito: trata-se de um plano que ainda não foi concretizado e que, portanto, está sujeito a alterações.

A atualização do planejamento financeiro deve ser constante, fazendo-se o seu manejo sempre que se apresentar necessário. O empresário deve estabelecer metas que possam ser atingidas, dentro das possibilidades da clínica médica, cumprindo com essas metas e mantendo as previsões de acordo com as alterações percebidas pela contabilidade.

O planejamento financeiro para clínicas médicas deve ser analisado constantemente, verificando o crescimento da empresa, suas necessidades de atualização tecnológica, previsão de custos e necessidade de investimentos.

Conclusão

Da mesma forma que qualquer outro tipo de atividade, a clínica médica também exige constante atualização por parte de seu dirigente. À medida que está aprendendo novas técnicas de planejamento financeiro para clínicas médicas, o próprio profissional poderá encontrar meios de conduzir sua empresa e torná-la viável no concorrido mercado de saúde.

Contudo, é preciso entender que vivemos num mundo em constante evolução, onde quem não busca aprender pode ser atropelado pela concorrência. Assim, é necessário sempre buscar novas informações e novas ferramentas, conhecendo os conceitos de gestão financeira e participando de cursos que possam melhorar a área financeira da empresa.

Se tiver alguma dúvida sobre como fazer um bom planejamento financeiro para clínicas médicas, e precisar do auxílio de uma assessoria contábil especializada em contabilidade para clínicas médicas, entre em contato conosco.

Nós da Proativa Contabilidade conhecemos todos os trâmites legais da área da saúde, a atuamos lado a lado com médicos empreendedores há muito tempo buscando encontrar as mais diversas soluções que melhor se adaptem ao propósito do crescimento e sustentabilidade financeira e contábil de suas clínicas médicas.

Venha tomar um café conosco Doutor e vamos atuar juntos rumo ao sucesso total de seu empreendimento!

Muito boa sorte!

A medicina bem-feita, com o auxílio de um bom escritório de contabilidade

Trabalhar com o que se gosta é imprescindível para obtenção do sucesso profissional de qualquer indivíduo.

Os profissionais da área da saúde carregam consigo a dedicação ainda maior no seu empenho e profissionalismo na busca por melhores resultados, e por trabalharem diretamente com a promoção da saúde humana.

Com isso é importante para estes, terem uma maior concentração e dedicação com a área escolhida. No entanto, como modo de sobrevivência este trabalho também necessita prover recursos financeiros compatíveis com a responsabilidade atribuída.

No caso de microempreendedores ou empresas de pequeno porte, o trabalho é ainda maior pela necessidade também de administração do seu negócio e fortalecimento para a promoção da saúde do mesmo.

Dedicação aos Pacientes x Preocupação Financeira

Todo médico empreendedor tem por dever; possuir pleno conhecimento técnico naquilo que desempenha.

A responsabilidade atribuída a este profissional é grande, uma vez que ele trata as doenças e estimula meios preventivos para promoção da saúde populacional.

Com isso, fica difícil se dedicar também a contabilidade do seu negócio e mais ainda de gerir meios de melhorar ainda mais seu faturamento, afinal, ele também é um ser humano.

Deste modo é estratégia de negócio “saber separar o joio do trigo”, atribuindo a cada profissional o que o mesmo sabe fazer de melhor para obtenção dos resultados de modo mais assertivos e rápidos.

O médico empreendedor jamais conseguirá se dedicar à identificação dos problemas de seus pacientes se estiver com a cabeça nas suas finanças. Uma estratégia para o envolvimento com o trabalho é exatamente estar envolvido nele e deixar para depois o que não trará resultados para aquele instante.

Com isso também não dá pra dizer que o profissional deve deixar de lado sua vida pessoal, afinal ele depende do seu trabalho e remuneração financeira para sobrevivência dela.

A contabilidade que traz resultados

Como qualquer negócio, é importante, principalmente na área de prestação de serviços, ter controle de toda a movimentação financeira de modo a evitar possíveis transtornos econômicos.

Com isso controlar as Despesas, Receitas, Lucro e Prejuízo é importante para prover a saúde financeira do seu negócio.

Administrar essas movimentações financeiras não é a coisa mais fácil a se fazer, e qualquer erro pode trazer lamentáveis perdas. Logo, a contabilidade tem papel importante e deve ser desempenhada por profissionais qualificados para o bom andamento e apuração dos resultados de modo mais claro e objetivo, gerindo assim uma Gestão Estratégica.

A contabilidade especializada em clínicas médicas

Por falar em gestão estratégica, faz parte dessa estratégia de crescimento, contar com auxílio de profissionais competentes, afinal, eles são imprescindíveis para o bom desempenho de qualquer negócio.

Trabalhar com profissionais competentes e ainda especialistas naquilo que fazem é com certeza o caminho mais curto para resultados assertivos e boa produtividade.

Com isso, uma empresa de contabilidade especializada em clínicas médicas têm competência e expertise necessária para auxiliar em qualquer momento do processo de controle e crescimento da empresa, exatamente por já ter familiaridade com o assunto.

Ela têm por função prover respostas desde o planejamento inicial, como por exemplo, escolher natureza jurídica que melhor atende ao seu propósito analisando os ônus e bônus que a mesma pode acarretar. Além também de trazer informações rotineiras como as Demonstrações Contábeis comuns nesse meio, e ainda é capacitada para a correta regularização de acordo com a legislação vigente, Análise Tributária e ainda Planejamento Tributário, evitando deste modo desperdícios com pagamentos de impostos indevidos ou ainda duplicados.

A saúde agradece a parceria

Uma parceria de sucesso entre as finanças e o profissional médico empreendedor é importante para a saúde financeira de uma clínica médica.

Atribuindo ao profissional contábil a responsabilidade de análise, diagnóstico e tratamentos de contenção da saúde financeira do negócio, fica mais fácil para os profissionais da saúde se dedicarem à saúde de seus pacientes com maior realização profissional e pessoal.

6 Valiosas lições sobre contabilidade que você não pode deixar de ler!

O mundo da contabilidade deixou de ser apenas uma obrigação das empresas para declarar seus movimentos financeiros à órgãos reguladores ou de fiscalização.

Na era do empreendedorismo, a contabilidade é uma estratégia de negócio, sendo o balizador da saúde financeira dos empreendimentos.

Atualmente os comércios varejistas ou até mesmo atacadistas têm trazido maior variedade de produtos dentro do seu segmento, aumentando o nicho de mercado a atender.

Com isso muitos empreendedores do ramo de restaurantes, padarias e até mesmo mercados, tem trazido mais novidades a seus clientes e com isso aumentando a oferta e a procura pelo seu negócio. Com esse dinamismo do empreendedorismo atual, a contabilidade também evolui e traz facilitações estratégicas para o perfeito desempenho destes.

Se você é um empreendedor e busca a melhoria contínua no seu negócio, não pode deixar passar essas 06 lições valiosas sobre contabilidade.

Vamos lá?

Lição 01: Tenha a contabilidade como um hábito

É importante criar um hábito para ter controle das finanças da sua empresa. Esse é o primeiro passo para a saúde financeira do seu negócio.

Ter controle sobre qualquer situação, principalmente a financeira, pode facilmente indicar os riscos futuros e as ações de tomadas de decisões tendem a ser mais assertivas baseada nos bons hábitos.

É essencial contabilizar tudo e realizar um bom gerenciamento do caixa, receitas e gastos.

Crie a rotina diária de gerenciar as finanças da empresa. Criar lembretes através da utilização de agendas, smartphones e e-mails se tornam práticos no dia a dia além de trazer comodidades a custo baixo.

Lição 02: Utilize da tecnologia para facilitar seu controle financeiro.

Com a variedade de produtos e a flexibilidade de desenvolver produtos de acordo com a necessidade dos clientes, ter um programa para controlar as ações diárias ajuda muito a acelerar a contabilidade de todas empresas, principalmente nesses segmentos.

Opte pela simplicidade e a segurança na hora de realizar a gestão da sua empresa, utilize um software que atenda as necessidades do seu empreendimento e que, principalmente, integre ao software de sua contabilidade.

Ter um serviço automatizado facilita muito o processo contábil.

Lição 03: Só contabilize contas da empresa

Um dos erros mais comuns da contabilidade é misturar os gastos pessoais com os da empresa, esta ação é muito séria, pois causa a perda do controle financeiro, se tornando um erro fatal para seu negócio.

Separe os gastos pessoais dos gastos de seu negócio. Essa é uma lição que pode fazer toda a diferença na hora de realizar a gestão contábil de sua empresa de modo a apurar seus custos e faturamento.

Lição 04: Tenha ajuda de um profissional

Empreendedores eventualmente acreditam que podem cuidar da contabilidade sozinhos, principalmente quando estão no início dos seus negócios.

Embora disponham de poucos recursos financeiros, é muito importante ter o auxílio de um bom profissional. Ele está apto a te indicar o que fazer e como fazer de modo a incidir o mínimo possível no bolso da sua empresa.

A Assessoria Contábil te auxilia em todas as movimentações financeiras, como por exemplo, prestar contas ao FISCO, além de ajudar no Planejamento Tributário, que de modo estratégico traz grandes benefícios para as empresas por deixarem de pagar impostos desnecessários.

O fato é que grande parte dos microempresários se arriscam cuidando da contabilidade e por não possuírem o conhecimento necessário para isso, acabam por colocar em risco a saúde financeira da própria empresa.

Lição 05: Organização é palavra de ordem na contabilidade de sua empresa

A organização é fundamental para qualquer segmento. Uma mesa cheia de papéis, pastas e documentos, além de assustar qualquer um, traz perda de tempo e tempo no mundo dos negócios significa dinheiro.

Além disso, pilhas de documentos atrapalham execução normal do trabalho. Exatamente por isso, algumas ferramentas simplificam o serviço e proporcionam maior controle de documentos como, por exemplo, os softwares de integração contábil.

Esse tipo de software possui um sistema de armazenamento em nuvem, onde os documentos ficam guardados em armazenamentos digitais, podendo ser acessados a qualquer momento, tanto por clientes quanto por contadores. Consulte seu contador à respeito.

Lição 06: Planejamento estratégico é crucial para uma gestão contábil eficiente

Que empresa vive sem recursos financeiros? Que recursos sobrevivem sem controle?

Não há fórmula mágica para crescer em qualquer negócio. É necessário ter total controle financeiro e contábil para tomar decisões importantes de como seguir no mercado. Deste modo, a contabilidade é aliada ao planejamento. Somente planejando através das informações contábeis é que a empresa sobrevive de modo economicamente sustentável.

A contabilidade tem papel importante no desenvolvimento de qualquer negócio. Se você quer sua empresa tenha um desempenho extraordinário, quando o assunto for finanças e contabilidade, basta seguir essas lições e certamente sua empresa estará definitivamente no caminho do sucesso!

Pense nisso e até a próxima!

Você vai gostar de ler:


Não perca o rumo contábil de sua empresa: 8 dicas para manter sua saúde financeira

Grande parte das pessoas que sonham em ter seu próprio negócio passam por um grande problema: o descontrole financeiro.

Mas acredite: negligenciar esse tema pode levar sua empresa à falência!

Porém, esse descontrole não atinge somente a pessoa jurídica, mas também a pessoa física e pensando nisso é importante atentar à algumas dicas para manter o caixa em ordem e evitar gastos desnecessários.

Separe as despesas pessoais das empresariais

É extremamente importante separar os gastos pessoais dos da empresa. Confundir as receitas e despesas pessoais com as da empresa não funciona e pode resultar em falência para ambas as partes, por isso, contabilizar tudo de forma individualizada é a maneira mais simples de organizar as despesas.

Mantenha a pessoa jurídica separada da física e evite problemas desnecessários.

Controle o fluxo de caixa

Pode parecer muito chato e trabalhoso, mas anotar tudo o que entra e sai do caixa de sua empresa é extremamente importante para que o negócio tenha uma saúde financeira estável.

As tarefas corriqueiras, principalmente para o pequeno empresário, é a principal justificativa para anotar depois. O problema é que anotar depois pode se tornar uma grande armadilha para o seu fluxo de caixa, já que essa é uma das principais causas do descontrole financeiro empresarial.

Crie uma rotina e anote tudo, desta forma, você pode consultar a qualquer momento o seu extrato financeiro e o seu fluxo de caixa.

Assim, você saberá exatamente qual o rumo tomar e suas decisões sempre mais assertivas para o crescimento do negócio.

Faça um plano orçamentário mensal

John Maxwell, um dos principais especialistas de liderança do mundo, diz que quem tem um orçamento, deve orientar-se para onde ele precisa ir e não ser surpreendido para onde ele foi.

A partir deste ponto, vê-se a necessidade de um plano orçamentário mensal, que nada mais é do que um plano de onde gastar o dinheiro de sua empresa e como poupar mais.  Este orçamento pode ser feito em uma planilha ou de preferência num software de gestão.

Planeje

Uma mudança não precisa necessariamente ser brusca, ao contrário, ela pode ser gradual e bem planejada, para isso, estabeleça metas de curto, médio e longo prazo, tanto para você quanto para sua empresa. Crie um cronograma para que as metas e os objetivos sejam atingidos, quando se tem um cronograma bem planejado é muito difícil ser pego de surpresa.

Tenha reservas de emergência

Qualquer um já passou por um algum inconveniente que causou um grande impacto financeiro, correto? Não tem sensação pior do que ser pego de “calças curtas”. Para evitar esse tipo de desconforto, o ideal é ter uma reserva financeira, para não se expor diante desses momentos de instabilidade.

Antecipe pagamentos

É muito inteligente e econômico verificar se existem contas com possibilidade de desconto para pagamento antecipado. O pagamento efetuado antecipadamente, além de economizar recursos, faz com que sua empresa tenha crédito e boa imagem perante os fornecedores.

Cuidado com as dívidas

Uma pequena despesa pode ser considerada inofensiva, porém, deve-se ter cuidado redobrado com a possibilidade de endividamento. Lembre-se a regra básica para uma gestão contábil eficiente é: gaste menos do que fatura.

Sendo assim, o gerenciamento das informações devem ser feitos de forma sistêmica e as dívidas devem ser controladas para que a contas não se tornem impagáveis.

Reduza os custos

Uma gestão contábil eficiente permite a análise e o corte de despesas excessivas, podendo ser feita uma análise para que esses custos possam ser reduzidos, e caso existam custos supérfluos, estes  possam ser cortados.

Viu só? Manter o rumo contábil é o essencial para o seu negócio.

Para isso, monitore seus gastos e crie planos para que não seja pego de surpresa. Consulte o seu contador à respeito, ele pode ser o seu maior aliado para fazer a gestão contábil do seu negócio e não deixar você perder o rumo.

Atentando às estas dicas é possível manter a saúde financeira da empresa e também a pessoal.

Até a próxima!

Mantenha um modelo seguro de contabilidade na sua empresa

Em meio ao crescimento desenfreado do mercado, onde cada vez mais empresas mergulham no mundo do empreendedorismo, buscando a realização financeira nos seus negócios, fica evidenciada a necessidade de utilização de estratégias para se manter ativa e competitiva em meio a essa imensidão.

Quando se fala em estratégias de sobrevivência, logo vem à cabeça investir em estratégias de marketing para ganhar o público e sair à frente da concorrência. Mas na realidade, essa linha de raciocínio é apenas uma das partes mais importantes da real necessidade.

De nada adianta ganhar o público, vender bem, porém, não saber administrar de modo correto o financeiro e a contabilidade de sua empresa. Deste modo, é necessário saber administrar principalmente as contas e assim, evitar cair nas armadilhas contábeis e ver todo o seu negócio ir por água abaixo.

A contabilidade como estratégia de negócios

A contabilidade é muito mais que entradas, saídas e demonstrativo do resultado.

Ela tem a função de checar a saúde financeira da empresa em modo de controle de registros de movimentações financeiras, prestação de contas das exigências fiscais e legais do País, além de ser especialmente importante na tomada de decisões de modo estratégico, como por exemplo, no estímulo ao estudo de novos investimentos e aplicações.

Através de uma contabilidade estratégica, a empresa pode também maximizar seus lucros de modo a reduzir a tributação a ser paga, e isto se faz com planejamento tributário. 

Uma gestão contábil equivocada pode trazer graves problemas à saúde financeira da sua empresa

Se uma empresa sobrevive de lucro, logo a contabilidade é a ferramenta ideal para análise da vida produtiva da mesma.

Como vender se não tiver fluxo de caixa e capital de giro para produzir?  Analisando por este ângulo fica clara a importância da análise contábil. Logo, se a mesma for ineficiente, os erros nos registros podem trazer prejuízos irreparáveis para uma empresa.

Qualquer erro do setor contábil de uma empresa, pode levar a prejuízos no seu faturamento, principalmente se estes erros estiverem relacionados ao FISCO.

Fuja da insegurança, adote um modelo seguro de contabilidade

Manter um modelo seguro de contabilidade é nada mais que evitar os problemas. Algumas falhas mais comuns nesse modelo tornam a contabilidade de uma empresa insegura, como por exemplo:

1- Não identificar a importância de um contador

Algumas empresas, principalmente as iniciantes se sentem confiantes em administrar seu próprio negócio, de modo a apurar financeiramente todas as entradas e saídas.

O grande problema é que essas empresas geralmente são as mais propensas a erros, exatamente por este motivo. Falhar no setor contábil pode fazer o pequeno negócio estagnar, além de gerar prejuízos e comprometer o orçamento.

Deste modo, é inegável a importância de um profissional qualificado, o contador, para apuração da contabilidade da empresa.

Este profissional com certeza tem maior preparo para auxiliar no seu negócio de modo eficiente, coisa que um empresário por mais dedicado que seja, se não for do ramo, pode prejudicar o próprio negócio.

2- Descartar os comprovantes dos gastos

Eis aí registros importantes para a contabilidade de qualquer pessoa, ainda mais se for uma empresa. Como controlar aquilo que não se registra?

Deste modo qualquer comprovante de gasto, por menor que seja o valor, precisa bater com as contas no fim do mês.

É necessário manter a disciplina de guardar todos os comprovantes de modo a contabilizar tudo perfeitamente no período.

3- Descuidar dos apontamentos do fluxo de caixa

Do mesmo modo que há necessidade de fidelidade em armazenamento dos comprovantes dos gastos, os apontamentos no fluxo de caixa são imprescindíveis para contabilização das entradas e saídas. Pequenos descuidos podem ser cruciais para o faturamento.

4- Deixar de emitir notas fiscais

Deixar de emitir as notas fiscais dos produtos ou serviços oferecidos por sua empresa pode constituir sonegação fiscal e acarretar multas que podem vir a prejudicar a saúde financeira da empresa.

Mesmo acreditando obter lucro por não emitir em algum momento as notas fiscais, ou ainda emitir com valores diferentes do que realmente está sendo ofertado, pode trazer graves consequências para o empreendimento e sair muito mais caro que o imposto que seria pago.

Sendo assim…

Manter um modelo seguro de contabilidade para sua empresa é a sua maior estratégia de negócios, pois você terá segurança de que a sua empresa estará com a saúde financeira estável!

Até a próxima!