Potencializar seus resultados: 8 dicas para tirar os projetos do papel

A primeira coisa que um empreendedor escuta ao falar de um novo projeto é a necessidade de ter um bom “PLANEJAMENTO”. Mas para que uma ideia saia do papel, antes é preciso haver um roteiro…

Exatamente! Para muitos, o plano de negócios parece ser um grande obstáculo, pois nele precisam constar informações que às vezes ainda não estão claras, ou ainda são insuficientes para criação do documento e para o alcance dos melhores resultados.

Então que tal, antes de mergulhar de cabeça em todo esse planejamento, parar para organizar as ideias e entender se seu projeto é viável, quais são os riscos e, assim, se preparar para começar essa incrível jornada rumo ao empreendedorismo.

Claro que uma boa ideia é essencial, porém, só isso não basta, para se posicionar bem perante o mercado e ter os resultados esperados, são necessárias algumas ações.

E para que você atinja seus objetivos e potencialize seus resultados, seguem 8 dicas para tornar seu projeto em realidade!

       1-Esteja atento ao principal;

Mais do que somente desenvolver um negócio, é preciso conhecer as necessidades dos seus clientes para estar totalmente preparado para todos os riscos e obstáculos que possam vir a surgir. Isso inclui analisar quais os órgãos públicos que estarão ligados ao negócio, seus concorrentes, ponto comercial e todas as informações que, de alguma forma impactam seu empreendimento.

      2-Entenda o funcionamento;

Faça uma lista detalhada de como irá funcionar seu negócio, observando o que será necessário para cada ação! Quando se começa uma empresa, é preciso analisar o seguinte:

  • Abertura da empresa.
  • Mercado regional ou nacional.
  • Marketing digital.
  • Despesas fixas e variáveis.
  • ROI.

Entre outros que somente um contador pode oferecer.

      3-Estipule datas;

Planeje quanto tempo deve levar para conseguir todas as autorizações e documentos para a abertura de seu estabelecimento, e o quanto isso custará. É muito importante saber quais os prazos para cada ação. Exemplo:

  • Emissão de alvarás.
  • Abertura da empresa.
  • Etc.

     4-Projete as atividades;

A dica aqui é seguir um passo a passo das atividades, detalhar ao máximo que puder e seguir uma definição de responsáveis por cada parte e quanto tempo irá durar cada ação, no começo o caminho pode parecer meio confuso e longo, mas com o tempo, tudo começa a se encaixar! Paciência é imprescindível em todas as fases.

     5-Planejamento financeiramente;

É fundamental ter um bom projeto financeiro e colocá-lo em prática, de forma detalhada, especificando quando e como será aplicado o dinheiro para cada coisa, assim você evita gastos desnecessários e não foge do orçamento.

     6-Atente-se a qualidade;

Sempre entregue tudo que prometeu, cumpra os prazos e mantenha a qualidade, defina regras de garantia e pratique a empatia. Pense como se você fosse o cliente, tente enxergar cada passo do processo como se você estivesse comprando um produto ou serviço, essas práticas simples podem ampliar sua visão e promover muito a sua marca.

     7-Mantenha boas relações interpessoais;

Reserve um tempo para manter boas relações com sua equipe ou sócios, isso ajuda a mantê-los motivados e engajados em todo o processo do seu projeto, um happy hour, ou uma reunião informal fará com que se sintam integrados e produtivos no trabalho, da mesma forma que uma maior qualidade de vida auxilia na vida profissional também.

     8-Promova Reuniões;

Tenha sempre um cronograma de reuniões com sua equipe e sócios, nelas precisam ser discutidos as ações e informadas as atividades a serem realizadas, lembre-se: reunir-se é muito importante, sempre reserve um tempo para isso, comunicação é tudo!

Por mais detalhado que seja seu planejamento, ao longo do caminho podem aparecer surpresas, por isso mantenha a calma, e sempre refaça suas conjecturas e acompanhe toda a execução do seu projeto.

Empreender envolve riscos, mas se bem calculados, podem potencializar seus resultados de forma ABSOLUTA.

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco!

Crie um plano de negócios perfeito para ter sucesso nos negócios!

Por que você precisa de um plano de negócios para abrir uma empresa?

Você pode estar se perguntando: Por que eu preciso criar um plano de negócios antes de abrir minha empresa? Este tipo de questionamento é muito natural e totalmente compreensível quando realizados por novos empreendedores, ou mesmo empreendedores experientes que querem expandir seus negócios. E isto se dá, pois, para o empreendedor, ele já tem uma ideia clara em sua mente sobre como será sua empresa e os objetivos que almeja alcançar. Além disso, ele conhece o mercado e possui as habilidades necessárias para atender as necessidades do seu público alvo.

Então, por que ele precisa de um plano de negócios? Muitas vezes isso não faz sentido para alguns.

Por isso, hoje resolvemos explicar a importância da criação de um plano de negócios perfeito, para que você tenha muito sucesso nos negócios.

Separamos algumas excelentes razões para responder sua pergunta. Você precisa criar um plano de negócios:

  • Para esclarecer suas ideias 

Escrever sobre como será sua empresa tornará suas ideias mais claras e objetivas do que mantê-las apenas em sua cabeça.

  • Para descobrir e resolver problemas

A ideia de negócio que você tem em mente pode ter alguns buracos e falhas, e com certeza, você pode não ter considerado todos os aspectos relevantes para que o mesmo seja um sucesso e tenha longevidade. Logo, ao escrever o plano de negócios tudo se tornará muito mais claro  e visível para que você possa ser certeiro em sua decisão de empreender.

  • Para obter feedback dos outros 

Um plano de negócios devidamente escrito pode ser compartilhado com pessoas confiáveis para obter seus conselhos.

  • Para ter um documento formal 

Bancos,  investidores e possíveis parceiros vão querer prova de que você é sério e está estruturando um negócio confiável. Um plano de negócios bem redigido fornecerá essa prova.

  • Para orientá-lo sobre o crescimento do seu negócio

Um bom plano de negócios irá mantê-lo na pista e sempre focado, mesmo que o trabalho do dia-a-dia se torna uma distração.

Se você nunca escreveu um plano de negócios antes, e não tem ideia de como fazê-lo agora, tudo que estamos lhe falando pode ser uma perspectiva assustadora. Mas, preparamos 10 dicas bem legais para que você escreva o seu plano por etapas. Essas dicas irão ajudá-lo a criar o plano de negócios perfeito para que você tenha muito sucesso nos negócios.

  1. Descreva um Resumo Executivo

O Resumo Executivo a parte do plano onde você irá descrever sua empresa e os produtos ou serviços que você irá vender. Este resumo, como o próprio nome diz, deve ser breve, para capturar e manter a atenção das pessoas.

Tente descrever o objetivo e a missão de seu negócio em apenas algumas frases. Trabalhe duro e tente torná-las memorável.

Trate esta parte do plano como um documento de ‘comunicado do elevador’ – ele deve ser sucinto e fácil de lembrar.

  1. Defina quem são seus clientes?

Você tem uma ideia clara do tipo de pessoas (ou empresas) que irão comprar o seu produto ou serviço? Se não, pense cuidadosamente até que você tenha esta definição clara em sua mente.

Esta é uma das primeiras perguntas que qualquer investidor irá lhe fazer sobre o seu plano de negócios. Tenha suas respostas prontas:

  • Saiba se seus clientes serão pessoas físicas ou empresas. Se o seu foco for empresas, quem você vai mirar dentro dessas empresas? Você irá contatar o departamento de compras ou diretamente os diretores?
  • Determine se você terá clientes regulares ou compradores eventuais.
  • Certifique-se de que você realmente falou com alguns de seus potenciais clientes.
  1. Estude o seu público-alvo

Não há espaço para suposições em negócios. Você precisa identificar as pessoas que vão comprar de você. Pense sobre o seguinte:

  • Demografia – idade, sexo e status social.
  • Segmentação – tamanho da empresa, receitas da empresa e serviços ou produtos da empresa.
  • Localização – talvez uma área específica, cidade, ou mesmo país.
  • Profissão – talvez seu público alvo seja contabilistas, professores ou advogados, por exemplo.
  • Grupos – pessoas com interesses ou hábitos comuns.

Quanto melhor for a avaliação sobre o seu público-alvo, mais abrangente será seu plano de negócios.

  1. Quais são as suas oportunidades?

As empresas bem sucedidas pensam grande. Você pode estar começando pequeno, mas você não tem que continuar assim. Então anote as oportunidades possíveis para o seu negócio à medida que o mesmo cresce.

Por exemplo, talvez você esteja planejando começar vendendo pela internet. Isso é ótimo, mas como você obterá tráfego para seu site? Como as pessoas vão encontrá-lo on-line? Você vai precisar de vendedores? Se não, como você vai convencer as pessoas a comprar de você?

Com o negócio crescendo, você tem planos para estruturar uma loja física? Quais outras oportunidades você terá se seu negócio crescer conforme o planejado?

  1. Quem são os seus concorrentes?

Toda empresa tem concorrência. Se você não mencionar os seus concorrentes, os investidores irão pensar que você ainda é muito amador e não está maduro para os negócios – estudar a concorrência a fundo demonstra profissionalismo e maturidade corporativa. Seja minucioso e liste todos os seus concorrentes existentes e potenciais:

  • Quem são seus concorrentes diretos – aqueles que vendem os mesmos produtos que você?
  • Quem são seus concorrentes indiretos – aqueles cujo mercado se sobrepõe ao seu?
  • O que impedirá que outras empresas concorram com você – quais são as barreiras à entrada dessas empresas no mercado?
  • Defina sua USP – ou Unique Selling Proposition (em português, Proposta Única de Venda) – Em outras palavras, qual é o seu ponto de exclusividade que o torna diferente de seus concorrentes?

Esse último ponto é importante. Você precisa explicar como sua empresa irá se diferenciar de todas as outras. Isso pode ser baseado no preço, serviço, qualidade, alcance ou valor. Certifique-se de s-o-l-e-t-r-a-r isso em seu plano de negócios.

  1. Crie um plano financeiro simples

Todos os planos de negócios devem conter algumas informações financeiras. Isso deve incluir os custos gerais de criação de sua empresa. Por exemplo:

  • Custo para produzir ou comprar produtos.
  • Custos de mão-de-obra e fabricação, incluindo matérias-primas.
  • Custos de pessoal, especialmente para empresas de serviços.
  • Custos de distribuição e comercialização.
  • Custos fixos e variáveis.

O apoio de uma assessoria contábil é essencial para ajudá-lo a criar um plano orçamentário ou um modelo de plano financeiro adequado ao seu empreendimento.

  1. Estruture um planejamento de marketing

Para esta seção de seu plano de negócios, você precisa pensar sobre as estratégias básicas de marketing:

  • Preços – como você vai compor o preço do produto final?
  • Posicionamento – como seu produto ou serviço se encaixa no mercado?
  • Promoção – que canais você usará para atrair e se comunicar com os clientes?
  • Lucro – quanto você espera fazer por item vendido?
  • Lugar – quais são seus pontos de venda?
  1. Planeje suas operações

Coloque sua visão de lado por um momento. Quais são as tarefas diárias que precisam ser executadas ao gerenciar o negócio? Inclua todos os processos operacionais e administrativos do negócio, tais como fabricação e embalagem. Tente cobrir todos os departamentos também, incluindo vendas e atendimento ao cliente.

  1. Contrate as pessoas certas

Este é um dos fatores mais importantes. Pense sobre  quem você quer contratar como colaborador para lhe ajudar no dia a dia. Como você vai encontrar pessoas cujas habilidades complementam a sua? E como você vai convencê-los a trabalhar para você?

Também pense sobre quem você quer como seus consultores de negócios. Você precisará de pessoas em quem possa confiar, para guiá-lo e orientá-lo quando precisar delas.

  1. A simplicidade é a chave para o sucesso

Simplifique seu plano de negócios. Documentos complexos e longos não serão lidos – nem por você nem por potenciais investidores. Um plano de negócios deve ser breve, relevante e focado.

Se você começar a “viajar” enquanto escreve, pare e faça uma pausa. Em seguida, volte e edite o que você escreveu. Quanto mais curto e simples melhor. O núcleo de um bom plano de negócios deve ser apenas algumas páginas.

  1. Planeje seu negócio em torno de seus pontos fortes

Ao escrever seu plano de negócios, tenham em mente seus pontos fortes – e também descreva todos os seus pontos de melhoria. Isso irá ajudá-lo a construir um plano que aproveite ao máximo suas habilidades e demonstre que você é realista. Este será um fator crucial para convencer os investidores que você é um empreendedor sério e consciente.

Conclusão

Seu plano de negócios é um roteiro para sua jornada empreendedora – mas não é nada que deva ser “esculpido em pedra”, pelo contrário, você deve revê-lo pelo menos uma vez por ano e fazer alterações, quando necessário.

Acima de tudo, continue recebendo feedback de seus conselheiros – oficiais e não oficiais. Com a ajuda deles, você vai criar o plano de negócios perfeito, que irá levar você exatamente para onde onde você planeja ir, isto é, ao sucesso absoluto nos negócios.

Até a próxima!

Empreender com sucesso: 9 razões pelas quais empreendedores devem contratar um contador

Quando se trata de pedir auxílio para empreender, pesquisas recentes mostram que jovens empreendedores, donos de startups, estão mais propensos a contratar mentores ou treinadores do que os proprietários de empresas já estabelecidas no mercado. Os donos de negócios de longa data, por outro lado, são mais propensos a contratar e contar com os serviços de excelentes contabilistas, advogados e experts em finanças do que os seus homólogos mais jovens.

Considerando o número de startups que falham no primeiro ano de negócios e os desafios que os empreendedores enfrentam diariamente, é evidente que devemos ajudar as empresas a entender a importância de trabalhar com profissionais dedicados. Um especialista contábil custa dinheiro? É claro que sim! Todo excelente profissional custa dinheiro! E esta é uma das maiores razões que impedem os empresários de procurar os serviços de um contador profissional. Porém, os proprietários de startups e pequenas empresas devem considerar o valor pago a um contador como um investimento em seus serviços e não uma despesa.

O escopo de trabalho de um contador não termina com a abertura da empresa, as apurações dos impostos e emissões de guias para pagamentos de tributos ao final do mês. Um contador pode e deve ser um parceiro de negócios durante todo o ano, pois é um profissional que pode emprestar sua experiência e perspectivas empreendedoras em seu mercado de atuação para ajudar o seu negócio a crescer e a navegar através de uma economia incerta, principalmente num momento de crise financeira como o que vivemos em nossa nação.

Por isso preparamos este texto, elencando 9 razões pelas quais todos os empresários devem e precisam contratar um contador.

Boa leitura!

  1. Concentre-se no “porque” você começou seu negócio

Empreendedores são apaixonados. Isto é indiscutível! E mais de metade dos pequenos empresários brasileiros já partem de uma ideia de negócio para a abertura de uma empresa em apenas alguns meses. Isso é um fato!

Sendo assim, com um mercado tão dinâmico e extremamente concorrido, donos de empresas não podem se dar ao luxo de ficarem atolados com tarefas que não ajudam o seu empreendimento à crescer. O Contador pode assumir a responsabilidade de muitos aspectos diferentes do seu negócio.

  1. Encontrar o equilíbrio entre vida profissional e familiar

Independentemente de estarem iniciando ou serem negócios já estabelecidos, os proprietários de empresas vivem um grande dilema, isto é, eles precisam se dedicar ao negócio quase que integralmente para obter o sucesso almejado.  Porém, existe uma grande luta em busca do equilíbrio entre o trabalho e ter uma vida pessoal familiar de qualidade. Na verdade, manter este equilíbrio é o maior desafio para os empreendedores.

Sendo assim, um contador pode assumir as tarefas mais burocráticas do seu negócio, lhe trazendo confiança e segurança de que estes aspectos são necessários e estão em muito boas mãos, e liberá-lo para vender, conquistar o mercado e fazer com que sua empresa cresça cada dia mais. Isto lhe dará também mais tempo com a família e você terá disponibilidade em levar o seu filho para jogar “aquele” futebol à noite e depois aquele jantar romântico com a esposa. Já pensou?

  1. Manter excelente reputação empresarial

Um bom contador irá representar a sua empresa da melhor maneira possível. Manterá a sua contabilidade em dia, evitará os riscos fiscais e lhe manterá seguro em relação às finanças do negócio. Isto é particularmente importante para pequenas empresas, que se esforçam e muito para construir relacionamentos fortes com os principais interessados em seu sucesso, como potenciais investidores e instituições financeiras.

  1. É vital para o sucesso empresarial

Conforme relatado por institutos de pesquisas, os empresários mais bem sucedidos declaram que o trabalho de um contador é indispensável para a empresa, e todos concordam que trabalhar com um contador parceiro é um elemento crucial para o sucesso empresarial.

  1. Uma nova perspectiva aos negócios

Muitas vezes os empreendedores estão tão envolvidos com as operações do dia-a-dia do seu negócio que podem não ser capazes de ver todo o cenário que se apresenta à sua volta. Alguém que é “de fora” do negócio pode fornecer uma perspectiva diferente que eventualmente possa passar despercebida pelo empresário.

Reuniões frequentes com um contador podem ser como dar um passo à trás, sair da “caixinha” e observar um quadro muito maior, gerando novas perspectivas para o crescimento do negócio. Na maioria das vezes, isso é tudo que o empreendedor precisa para ter a sua próxima grande ideia.

  1. Contadores têm alcance e experiência

Você é um empreendedor experiente, logo, sabe que jamais deve subestimar o quão valioso é receber orientações de alguém que tem perspicácia,  conhecimento e vivência em centenas de empresas de vários nichos. Contadores não servem só para cuidar de informações financeiras de muitas empresas em uma variedade de segmentos, mas eles também têm visibilidade e conhecimento das melhores práticas de gestão que estão dando certo em outras empresas, bem como os erros que outros empreendedores cometeram e que levaram o negócio ao fracasso.

Contar com um profissional que é capaz de ter essa percepção e compartilhar informações valiosíssimas sobre o que tem ou não funcionado para os outros é de inestimável valor cognitivo. Logo, por que reinventar a roda se você não precisa?

  1. As empresas precisam de um plano de negócios

Uma das principais razões de milhares de empresas falharem todos os anos é o fato de não terem um plano de negócios definido. E quando seus donos são perguntados “por que”? Simplesmente dizem: “eu apenas não soube por onde começar.”

Este é uma fase onde um contador é indispensável!  O contador é um excelente parceiro, com uma visão de negócios holística, baseada em dados e pode ajudar ao empreendedor a construir um mapa para uma estrada rumo ao sucesso. Planejamento deficiente é sinônimo de fracasso empresarial! Contar com um profissional contábil experiente a bordo de sua “embarcação corporativa”, pode ajudar as pequenas empresas a trilharem o sucesso.

  1. Compreendem a Burocracia Legal

Isso pode parecer óbvio, mas tenha em mente que as Leis em nosso país mudam à todo instante, e é difícil, se não impossível para qualquer empresário manter-se atualizado com tudo que é publicado nos diários oficiais todos os dias. Setenta e Nove por cento dos proprietários de pequenas empresas admitem que contabilidade e gestão financeira são alguns dos seus maiores desafios à gente de suas empresas. Um profissional contábil pode tirar a insegurança neste sentido e garantir  que o seu negócio esteja sempre em conformidade com o fisco.

  1. Gerar e analisar dados para o crescimento e lucratividade do negócio

Se todos os seus dados estiverem apenas armazenados em um banco de dados e você não conseguir interpretá-los, analisá-los ou usá-los para uma melhor orientação nos negócios e apoio nas tomadas das decisões mais importantes na gestão, você pode estar perdendo grandes oportunidades de crescimento empresarial.

Poder contar com um contador experiente irá ajudá-lo a mergulhar nos números e assim, você poderá usá-los para impulsionar o crescimento exponencial dos negócios e garantir uma maior lucratividade futura. Uma ótima maneira de se fazer isso fazer isso é através de sistemas de contabilidade on-line integrados, onde seu contador terá total visibilidade de seus dados financeiros em tempo real, podendo lhe aconselhar sobre as melhores decisões de investimentos ou redução de despesas.

Sendo assim…

Pode a sua inicialização corporativa sobreviver sem a ajuda de um contador experiente?

Talvez sim! Porém… aquele “insight extra”, as orientações precisas e a expertise legal e financeira que um contador oferece pode ser o grande catalisador que fará o seu negócio prosperar mais rapidamente.

Pense nisso e muito sucesso ao empreender!

Até a próxima!