Impostos para engenheiros e arquitetos. É possível reduzir?

É impossível não sentir o impacto que os impostos causam no nosso bolso todos os dias. O Brasil é o segundo país mais cobrador de tributos da América Latina, perdendo apenas para Cuba. Em 2017, a carga tributária nacional chegou a 32,4% do PIB, conforme dados da Receita Federal. Diante desse cenário, tornar e manter seu empreendimento um sucesso vai além de ser bom nesse mercado que já está saturado há tempos. É necessário ter um planejamento tributário especializado que entenda o seu negócio e que busque soluções realmente eficientes para você economizar e lucrar mais.

Pensando nisso, a Proativa Consultoria Contábil reuniu algumas dicas direcionadas para Engenheiros e Arquitetos que buscam uma ajuda especializada para reduzir o volume de impostos de sua empresa, sem entrar em desacordo com a lei.

 

  • Aposte em ajuda especializada
    Já falamos acima, mas é importante reforçar que uma consultoria especializada faz toda diferença. Uma equipe contábil que conhece a realidade do seu negócio é capaz de encontrar soluções com mais eficiência. Empresas de Engenharia e Arquitetura fazem parte de um nicho muito específico, e podem ter oportunidades de redução de impostos que empresas contábeis não especializadas não consigam identificar. Procure a ajuda correta e torne seu negócio ainda mais rentável!

    Escolha o regime tributário correto
    Determinar o regime tributário da sua empresa, muitas vezes, não é uma tarefa fácil. Essa é uma escolha que deve ser tomada diante de uma análise do seu negócio, assim você garante que tudo está dentro da lei e que você não está pagando mais impostos que o necessário. Existem três tipos de regime: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Eles se diferenciam, basicamente, pelo limite de faturamento. Caso você tenha dúvidas na hora de escolher o regime tributário da sua empresa, falamos novamente, procure uma ajuda especializada e evite perdas de dinheiro e de tempo!

    Aproveite os incentivos fiscais
    Investir em uma consultoria especializada permite que profissionais estudem com você possibilidades reais de encontrar incentivos fiscais para o seu negócio. Essa é uma saída para utilizar a lei ao seu favor e aproveitar os recursos que seriam destinados ao pagamento de impostos para investir na sua empresa, como na compra de recursos materiais, softwares de gerenciamento ou treinamentos para colaboradores.

    Tudo isso faz parte do planejamento
    Quem planeja, tem mais chances de tornar seu empreendimento bem-sucedido. Não cansamos de dizer isso aqui porque há muitos anos a Proativa Consultoria Contábil atua no mercado auxiliando empresas a alavancarem seus rendimentos. Existem diferentes tipos de planejamento tributário e você pode conhecê-los clicando aqui.

 

Respondendo à pergunta do título: é possível reduzir a carga tributária da sua empresa de engenharia ou arquitetura a partir de um estudo personalizado do seu negócio. Para isso, conte sempre com a qualidade técnica e atendimento diferenciado da Proativa! Entre em contato conosco e previna, corrija ou impulsione seu planejamento tributário!

Você já revisou seu plano de negócios empresarial para 2018?

nao exclusivo

Um plano de negócios empresarial é uma ferramenta de gestão que serve como um guia para que seja feito o planejamento de um empreendimento, seja:

  • Uma ação mercadológica;
  • Ampliação de uma unidade de negócio.

Tendo este grande parceiro ao alcance das mãos, o empreendedor consegue ter uma melhor compreensão sobre qual a realidade em que está inserido, de uma forma a ser capaz de determinar quais as estratégias que devem ser adotadas em diferentes momentos, principalmente, para planejamento de ações futuras.

Algumas pessoas acreditam que o plano de negócios empresarial já está morto, porém, ele se modernizou, ganhando contornos mais práticos.

Essa mudança veio de um longo acompanhamento da evolução do mercado como um todo. Antigamente, os investidores tinham como preferência realizar investimentos em planos minuciosos, impecáveis.

Atualmente, os melhores planos de negócio empresariais são evoluções de testes rápidos que mostraram bons prognósticos de resultado.

E você já revisou seu plano de negócios empresarial para 2018?

A importância do plano de negócios empresarial

Para ações como:

  • Construir uma casa;
  • Organizar uma festa;
  • Viajar para o campo ou para o litoral.

É preciso fazer um plano de negócios empresarial muito cuidadoso. Isso quer dizer que, a casa, a festa e a viagem são coisas que não vão acontecer apenas pelo fato de você desejar, mesmo que seja um desejo muito forte.

Ideias assim nascem para que elas tenham a possibilidade de se tornar real e, para isso, é necessário construí-las passo a passo.

Para que as ideias possam ser organizadas, é preciso fazer uso de um plano de negócios.

Dentro do mundo dos empreendedores, este é o seu mapa de percurso. O plano de negócios empresarial é o que será capaz de te orientar na busca por informações detalhadas sobre:

  • O ramo;
  • Produtos e os serviços a serem oferecidos;
  • Possíveis clientes;
  • Concorrentes;
  • Fornecedores;
  • Pontos fortes e fracos do negócio.

Gerando uma contribuição maior para a identificação da viabilidade da ideia e na gestão da empresa.

Tipos de modelo de negócio

  • Modelo Freemium: O Modelo Freemium oferece um produto ou serviço digital que seja gratuito como maneira de atrair um alto volume de usuários, mas com o objetivo de convertê-los em usuários que paguem por meio de uma opção premium com mais recursos.
  • Modelo Cauda Longa: O Modelo Cauda Longa (Long Tail) funciona ao vender uma variedade grande de produtos de nicho, os quais vendem pouco individualmente, mas que, no total, geram alto valor em vendas.
  • Modelo Marketplace: O Modelo Marketplace funciona ao deixar disponíveis produtos de vários vendedores em um único ambiente virtual. Geralmente, em um e-commerce de grande porte, que pode ou não vender produtos próprios mas que, sobretudo, tem um alto volume de usuários que frequentam e confiam em sua marca.
  • Modelo All You Can Eat: O Modelo All You Can Eat (AYCE), que em português que dizer “coma o quanto puder” (ou Buffet-Livre), é um modelo de negócio que funciona ao dar permissão para que clientes consumam produtos ou serviços o quanto quiserem pagando um valor fixo (pagamento único ou recorrente).

Realizar seu plano de negócios empresarial é um passo muito importante na sua organização, por isso, ainda que pareça cedo, pois ainda estamos no meio de 2017, é preciso que você já comece a revisão desse plano.

O futuro da sua organização depende, principalmente, da forma como esse plano é elaborado. E ele precisa ter uma estrutura básica capaz de proporcionar todo o entendimento referente ao seu negócio como um todo.

Qualquer dúvida entre em contato conosco!

Sucesso!

COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA: ESTRATÉGIAS EFICIENTES DE MARKETING ODONTOLÓGICO

Marketing é a chave para o sucesso de qualquer negócio, e as clínicas odontológicas não são exceção. Para uma clínica odontológica crescer, um único dentista deve atender de  24 a 50 novos pacientes todos os meses.

Para atrair novos pacientes, uma clínica deve oferecer produtos competitivos a preços igualmente competitivos, juntamente com serviços convenientes de muita qualidade, todos apoiados por um sólido plano de marketing odontológico. 

No nosso 11º post de nossa série: COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA, vamos falar exatamente sobre  6 estratégias de marketing odontológico muito eficientes para que sua clínica seja um sucesso.

Aqui estão algumas estratégias de marketing odontológico que você pode testar:

  1. Presença online (VOCÊ DEVE TER)

Eu sei que é óbvio, mas, por favor, qualquer estratégia de marketing odontológico por mais básica que seja, inclui ter uma presença on-line. Vamos detalhar algumas peças chave que não podem faltar em uma estratégia de marketing odontológico bem estruturada.

  • Peça Chave 1: Website –  Não vamos detalhar muito , mas você sabe que você precisa de um site para sua clínica odontológica. Mesmo que você não concorde, lembre-se – É melhor ter algo ao invés de nada.

As pessoas vão procurar por clínicas odontológicas no Google, e você quer que elas te encontrem. Um site bem desenvolvido, além de fazer você ser visto, passará um conceito de experiência e idoneidade. E isso é tudo o que você precisa… Credibilidade!  

Certifique-se de que teu site tenha pelo menos o básico: Endereço, informações de contato, os tipos de serviços que você presta, e informações sobre você ou sobre a sua clinica. O ideal é que tudo isso seja pensado numa linguagem e identidade visual que alcance ao seu perfil de público alvo ideal.

Peça Chave 2: Search engine optimization (SEO)  – Muitas vezes você já deve ter se perguntado: O que é SEO? SEO é considerado por muitos o “Santo Graal” do marketing digital. SEO não é um conceito muito difícil de entender, a parte mais difícil de SEO é o comprometimento com as atividades que você precisa executar a longo prazo.

Aprender o básico vale o tempo investido. Fazer algumas coisas básicas vai fazer você se destacar da multidão. Uma compreensão básica de SEO irá ajudá-lo a utilizar todos os seus esforços on-line e off-line para tornar o seu site mais relevante para os motores busca, como o Google, por exemplo.

Se você estiver realmente interessado em aprender sobre SEO, leia este post: O que é SEO? Da Agência Mestre.

Peça chave 3: Perfis em Mídias Sociais –  Uma estratégia de marketing odontológico eficiente, que quer criar consciência em seu público alvo sobre a sua existência e autoridade sobre os serviços de sua clínica, não pode deixar de lado as mídias sociais, pode?

A cada dia as redes sociais provam ser das mais eficientes ferramentas de uma estratégia de marketing odontológico. Redes Sociais como Facebook, Twitter e Linkedin estão se tornando rapidamente alguns dos meios mais influentes para se criar consciência entre os pacientes em potencial. Dentistas e pacientes agora são capazes de se comunicar 24 horas por dia através dessas mídias de massa.

Se você decidir incluir as mídias sociais em sua estratégia de marketing odontológico, indicamos que comece com o Facebook. Esta é a mídia social onde com certeza seus consumidores estão, e se eles “gostarem” dos seus serviços, pode ter certeza, há uma grande chance de que eles compartilhem sua satisfação com seus amigos e com os amigos dos amigos. Logo, em bem pouco tempo, você será visto por milhares de pacientes em potencial. Isso é excelente, não é mesmo?

  1. Envolvimento Comunitário – Conheça Pessoas / Rede de relacionamento

Uma estratégia de marketing odontológico eficaz e que é comumente usada por muitos dentistas é simplesmente manter-se e manter a sua clínica popular em sua comunidade. Participe ativamente de várias atividades sociais em sua comunidade. Seja sempre simpático e útil aos seus vizinhos para que você possa ganhar a sua confiança e respeito. Desta forma, você sempre estará no topo de sua lista sempre que eles precisam de um dentista.

Veja bem, a indústria de cuidados e higiene bucal é um negócio que depende do fator: confiança. A maioria das pessoas só irá confiar a sua saúde bucal a alguém que sintam que conhecem pessoalmente ou a alguém que tenha uma boa reputação em sua comunidade.

  • Patrocine uma pequena equipe de esportes local
  • Patrocine algum evento social da comunidade
  • Realize trabalhos voluntários em sua comunidade, como um “day clinic odontológico”, totalmente gratuito, onde você e sua equipe realizarão análises e pequenos procedimentos visando a melhora da saúde dos participantes.
  1. Clientes Referência – Use seus pacientes para obter novos pacientes

Tenho certeza que você já sabe o poder das referências, do chamado marketing boca a boca. Esta é uma estratégia de marketing odontológico que não pode ser deixada de fora desta lista. Algumas pequenas clínicas até conseguem algum crescimento sem este tipo de estratégia, porém, as mesmas não conseguem mensurar o potencial de crescimento do empreendimento.

A criação de um programa baseado em incentivos, torna o rastreamento de clientes e referenciadores 10x mais fácil. 

Usando um serviço como  http://referralrock.com  você pode facilmente configurar um programa e controlar  todos os resultados . 

  1. E-mail marketing – Lembre-os que você existe

Conseguir uma lista de e-mails de seus potenciais pacientes vale ouro. Endereços de e-mail são uma linha direta de comunicação para empresas que desejam prosperar os seus negócios. Você pode começar a criar esta lista deixando claro aos seus pacientes que sua intenção é ajudá-los com dicas de higiene e saúde bucal, e também para envio de lembretes de consultas e agendamentos.

Não pratique SPAM. Somente envie aos seus pacientes informações realmente relevantes, pois é importante que você mantenha uma imagem de confiança.

O objetivo é lembrá-los que você está sempre ali, à disposição deles. Fale sempre sobre coisas relevantes (e guie-os de volta ao seu site), Isto aumenta a frequência e consequentemente a relevância do seu site junto aos motores de busca.

Fale sobre:

  • Seu envolvimento em ações comunitárias;
  • Dicas de higiene e tratamentos bucal;
  • Histórias sobre como uma boa saúde bucal mudou a vida de seus pacientes ( com sua permissão, e respeitando os princípios do Marketing para Médicos).

O e-mail marketing é realmente uma das melhores estratégias de marketing odontológico para sua clínica.

  1. Junte-se à sua comunidade on-line

Onde quer que você se localize, existem fóruns locais que você pode participar e grupos em mídias sociais para discussões sobre saúde bucal. Faça uma pesquisa sobre “cidade + fórum” e estas pesquisas o guiarão para um fórum onde você poderá interagir com as pessoas de sua comunidade e construir um relacionamento com os mesmos. Isso ajudará a construir e/ou melhorar a sua presença online.

Existem também grupos no Facebook, grupos no Linkedin e comunidades do Google Plus das quais você pode participar.

Seja útil e contribua com assuntos interessantes e relevantes em cada grupo que participar. Além disso, promova-se consensualmente, colocando o seu site em sua assinatura. É ótimo para o SEO de seu site.

  1. Marketing de conteúdo

Quando falamos em marketing de conteúdo queremos dizer: Crie um blog em seu site e publique muitos conteúdos relevantes para o seu público no mesmo. Se você é um empreendedor, e está lendo um conteúdo que lhe interessa, isto significa que você está conectado em nosso blog, correto?

Você pode fazer a mesma coisa e atrair visitantes para o seu próprio blog.

Para uma estratégia de marketing odontológico de conteúdo ser eficiente, você precisa ser muito consistente com a mesma. Deve ter disciplina em suas publicações, preparar conteúdos realmente relevantes para o seu público e mostrar que realmente você é uma autoridade em saúde bucal.

Conclusão

Essas 6 estratégias de marketing odontológico, quando implementadas de modo consistente e por profissionais especializados em marketing, podem realmente trazer um resultado sensacional para suas metas de crescimento.

Procure por uma agência especializada em marketing odontológico e tenha retornos extraordinários para os seus investimentos.

Muito boa sorte e até a próxima!

Não perca o próximo post: COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA: QUAIS OS INVESTIMENTOS NECESSÁRIOS?

COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA: ESTRATÉGIAS DE MARKETING E CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO DOS SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS

Crescer um negócio não é nada fácil, principalmente quando você não tem tempo para pensar em ações de marketing e distribuição dos seus serviços.  A maioria dos dentistas é treinada para prestar serviços odontológicos e quase nunca têm tempo de encontrar novas maneiras de como eles podem comercializar estes serviços.

É por isso que ler sobre ideias de marketing odontológico e formas de distribuir (vender) seus serviços ou sua clínica pode ajudá-lo imensamente a divulgar seu negócio. No final, tudo se resume a quão bem você conseguirá gerenciar suas estratégias de marketing odontológico usando tanto de meios tradicionais, bem como de marketing digital.

Neste 10º artigo da nossa série: COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA, vamos falar sobre os canais estratégicos de marketing e distribuição dos serviços odontológicos.

Estratégia de Marketing Odontológico  e canais de distribuição

Como um dentista empreendedor você deve pensar não somente em ser o melhor profissional no tipo de prestação de serviços que oferece aos seus pacientes. Deve pensar também em como você irá divulgar estes serviços, em como atrair pacientes para sua clínica odontológica e atingir suas metas de vendas para que seu empreendimento seja lucrativo e você alcance os seus objetivos como profissional.

Sendo assim, criar estratégias de marketing odontológico e canais de distribuição dos serviços odontológicos é o que poderá garantir o sucesso e o crescimento de sua clínica.

Canais de Distribuição

Os serviços odontológicos se limitam a poucos canais de distribuição e vendas. Isso se dá pela necessidade da presença do dentista para realização e conclusão dos procedimentos e tratamentos oferecidos. Logo, os canais de distribuição se restringem a adesão a convênios com planos de saúde, contratos ou parcerias com médias e grandes empresas, pacotes promocionais a clientes individuais e a estratégias de marketing de atração de pacientes para que frequentem a clínica a fim de realizarem tratamentos. Qualquer outro mecanismo que amplie os canais de distribuição deve ser iniciado a partir de uma revisão do modelo de negócios atual e investimentos em adequações.

Porém, várias estratégias de marketing odontológico podem ser utilizadas pelo dentista empreendedor, tais como:

  1. Definição do perfil do cliente – Quem você deseja segmentar?

Uma coisa que você precisa incluir em sua estratégia de marketing odontológico é uma descrição do tipo de pacientes que você deseja atingir. Você está direcionando seus esforços para ser um consultório odontológico que vence a concorrência através de preços, isto é, oferecendo descontos e cobrando mais barato seus tratamentos a fim de ter uma lucratividade através de um apelo de marketing maciço? Se assim for, então você provavelmente seu público alvo será de famílias de classes tipo C,D, e E,  e também de pessoas com mais idade, provavelmente aposentados, que dependem exclusivamente de uma renda fixa mais baixa para sobreviver.

Você quer que a maior fatia do seu lucro venha através de cirurgias estéticas?  Tem a intenção de se tornar um dentista diferenciado, principalmente para os pacientes de classe média alta? Então você tem que direcionar suas ações de marketing para profissionais como médicos, advogados, executivos de grandes empresas, famosos, etc.

Uma vez que você define o perfil de público que deseja atrair para sua clínica odontológica, então você terá dado o primeiro passo para divulgar o seu negócio de forma eficiente. As estratégias de marketing odontológico agora irão definir como e para quem você irá se mostrar em seu mercado.

  1. Defina suas metas – Quantos novos pacientes por mês?

Depois de ter decidido sobre para quem irá direcionar seus serviços, você precisa definir suas metas e objetivos, para que assim, você possa medir seus esforços de marketing. Para isso, ao invés de dizer “eu quero muitos pacientes, quanto mais, melhor”, defina de forma clara e objetiva uma meta realista para si mesmo em quantidade de novos pacientes por mês.

Defina metas viáveis, metas que sejam alcançáveis. Porém, metas que lhe tragam satisfação ao alcançá-las.  Não defina metas muito fáceis, pois não lhe trarão motivação alguma. Também não defina metas “surreais”, inalcançáveis, pois as mesmas só irão drenar sua energia e matar seu espírito empreendedor.

  1. Teste suas ideias no mercado – que está trabalhando?

Agora que você sabe para quem você deseja vender e quais são suas metas de pacientes por mês, você precisará definir alguns parâmetros importantes para medir se sua estratégia de marketing  é eficiente ou não.

Se você assiste a série  Shark Tank , no Canal Sony, você provavelmente está muito familiarizado com esses conceitos.

Conceito 1: Lifetime Value (LTV) – Quanto vale cada paciente ao longo do tempo? Ter uma compreensão do valor de vida de cada um de seus pacientes irá lhe dar uma ideia de quanto você pode investir em marketing odontológico para adquirir um novo paciente. Lembre-se, isso não precisa ser feito em uma base individual, isso deve ser calculado como uma média.

Se você acabar com uma ampla gama de opções, você pode querer optar por  segmentar grupos de clientes e criar estratégias para perfis de clientes separados.

Conceito 2: Custo de Aquisição do Cliente (CAC)  – Quanto custa você adquirir um cliente? É importante diferenciar seus custos operacionais (por exemplo, administrativos, higienistas, protéticos, recepcionistas…), pois estamos apenas medindo o custo do que é preciso para atraí-los. Nós não seremos capazes de calcular isso ainda, mas você precisa manter este conceito em mente para a hora de implementar cada estratégia de marketing.

Cada estratégia de marketing deve ser testada e acompanhada no tangente à sua eficácia para que você saiba onde “apostar” suas fichas (investir recursos / tempo / esforço). Sem calcular custos operacionais / serviços por cliente e assim por diante, uma regra geral seria: 3 x CAC < LTV

Conceito 3: Rastreando o sucesso –  Se você está aplicando estratégias de marketing digital, você pode acompanhar a eficácia usando softwares de análise da web como o  google analytics  para monitorar os resultados do seu site. Para obter detalhar o seu acompanhamento você pode usar as páginas de destino e direcionar o seu tráfego para essas páginas com base na estratégia de marketing / campanha.  Estratégias de Marketing off-line são muito mais difíceis de rastrear, mas podem ser feitas também, através de códigos de promoção.

É muito importante que você, como dentista empreendedor, entenda os conceitos de Marketing Odontológico e quais são os melhores canais de distribuição para os seus serviços.

Sendo assim, no nosso  11º post sobre: COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA, falaremos sobre: Estratégias eficientes de Marketing Odontológico.

Não perca!

Até a próxima!

Referência de pesquisa: SEBRAE

Mantenha um modelo seguro de contabilidade na sua empresa

Em meio ao crescimento desenfreado do mercado, onde cada vez mais empresas mergulham no mundo do empreendedorismo, buscando a realização financeira nos seus negócios, fica evidenciada a necessidade de utilização de estratégias para se manter ativa e competitiva em meio a essa imensidão.

Quando se fala em estratégias de sobrevivência, logo vem à cabeça investir em estratégias de marketing para ganhar o público e sair à frente da concorrência. Mas na realidade, essa linha de raciocínio é apenas uma das partes mais importantes da real necessidade.

De nada adianta ganhar o público, vender bem, porém, não saber administrar de modo correto o financeiro e a contabilidade de sua empresa. Deste modo, é necessário saber administrar principalmente as contas e assim, evitar cair nas armadilhas contábeis e ver todo o seu negócio ir por água abaixo.

A contabilidade como estratégia de negócios

A contabilidade é muito mais que entradas, saídas e demonstrativo do resultado.

Ela tem a função de checar a saúde financeira da empresa em modo de controle de registros de movimentações financeiras, prestação de contas das exigências fiscais e legais do País, além de ser especialmente importante na tomada de decisões de modo estratégico, como por exemplo, no estímulo ao estudo de novos investimentos e aplicações.

Através de uma contabilidade estratégica, a empresa pode também maximizar seus lucros de modo a reduzir a tributação a ser paga, e isto se faz com planejamento tributário. 

Uma gestão contábil equivocada pode trazer graves problemas à saúde financeira da sua empresa

Se uma empresa sobrevive de lucro, logo a contabilidade é a ferramenta ideal para análise da vida produtiva da mesma.

Como vender se não tiver fluxo de caixa e capital de giro para produzir?  Analisando por este ângulo fica clara a importância da análise contábil. Logo, se a mesma for ineficiente, os erros nos registros podem trazer prejuízos irreparáveis para uma empresa.

Qualquer erro do setor contábil de uma empresa, pode levar a prejuízos no seu faturamento, principalmente se estes erros estiverem relacionados ao FISCO.

Fuja da insegurança, adote um modelo seguro de contabilidade

Manter um modelo seguro de contabilidade é nada mais que evitar os problemas. Algumas falhas mais comuns nesse modelo tornam a contabilidade de uma empresa insegura, como por exemplo:

1- Não identificar a importância de um contador

Algumas empresas, principalmente as iniciantes se sentem confiantes em administrar seu próprio negócio, de modo a apurar financeiramente todas as entradas e saídas.

O grande problema é que essas empresas geralmente são as mais propensas a erros, exatamente por este motivo. Falhar no setor contábil pode fazer o pequeno negócio estagnar, além de gerar prejuízos e comprometer o orçamento.

Deste modo, é inegável a importância de um profissional qualificado, o contador, para apuração da contabilidade da empresa.

Este profissional com certeza tem maior preparo para auxiliar no seu negócio de modo eficiente, coisa que um empresário por mais dedicado que seja, se não for do ramo, pode prejudicar o próprio negócio.

2- Descartar os comprovantes dos gastos

Eis aí registros importantes para a contabilidade de qualquer pessoa, ainda mais se for uma empresa. Como controlar aquilo que não se registra?

Deste modo qualquer comprovante de gasto, por menor que seja o valor, precisa bater com as contas no fim do mês.

É necessário manter a disciplina de guardar todos os comprovantes de modo a contabilizar tudo perfeitamente no período.

3- Descuidar dos apontamentos do fluxo de caixa

Do mesmo modo que há necessidade de fidelidade em armazenamento dos comprovantes dos gastos, os apontamentos no fluxo de caixa são imprescindíveis para contabilização das entradas e saídas. Pequenos descuidos podem ser cruciais para o faturamento.

4- Deixar de emitir notas fiscais

Deixar de emitir as notas fiscais dos produtos ou serviços oferecidos por sua empresa pode constituir sonegação fiscal e acarretar multas que podem vir a prejudicar a saúde financeira da empresa.

Mesmo acreditando obter lucro por não emitir em algum momento as notas fiscais, ou ainda emitir com valores diferentes do que realmente está sendo ofertado, pode trazer graves consequências para o empreendimento e sair muito mais caro que o imposto que seria pago.

Sendo assim…

Manter um modelo seguro de contabilidade para sua empresa é a sua maior estratégia de negócios, pois você terá segurança de que a sua empresa estará com a saúde financeira estável!

Até a próxima!