Impostos para engenheiros e arquitetos. É possível reduzir?

É impossível não sentir o impacto que os impostos causam no nosso bolso todos os dias. O Brasil é o segundo país mais cobrador de tributos da América Latina, perdendo apenas para Cuba. Em 2017, a carga tributária nacional chegou a 32,4% do PIB, conforme dados da Receita Federal. Diante desse cenário, tornar e manter seu empreendimento um sucesso vai além de ser bom nesse mercado que já está saturado há tempos. É necessário ter um planejamento tributário especializado que entenda o seu negócio e que busque soluções realmente eficientes para você economizar e lucrar mais.

Pensando nisso, a Proativa Consultoria Contábil reuniu algumas dicas direcionadas para Engenheiros e Arquitetos que buscam uma ajuda especializada para reduzir o volume de impostos de sua empresa, sem entrar em desacordo com a lei.

 

  • Aposte em ajuda especializada
    Já falamos acima, mas é importante reforçar que uma consultoria especializada faz toda diferença. Uma equipe contábil que conhece a realidade do seu negócio é capaz de encontrar soluções com mais eficiência. Empresas de Engenharia e Arquitetura fazem parte de um nicho muito específico, e podem ter oportunidades de redução de impostos que empresas contábeis não especializadas não consigam identificar. Procure a ajuda correta e torne seu negócio ainda mais rentável!

    Escolha o regime tributário correto
    Determinar o regime tributário da sua empresa, muitas vezes, não é uma tarefa fácil. Essa é uma escolha que deve ser tomada diante de uma análise do seu negócio, assim você garante que tudo está dentro da lei e que você não está pagando mais impostos que o necessário. Existem três tipos de regime: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Eles se diferenciam, basicamente, pelo limite de faturamento. Caso você tenha dúvidas na hora de escolher o regime tributário da sua empresa, falamos novamente, procure uma ajuda especializada e evite perdas de dinheiro e de tempo!

    Aproveite os incentivos fiscais
    Investir em uma consultoria especializada permite que profissionais estudem com você possibilidades reais de encontrar incentivos fiscais para o seu negócio. Essa é uma saída para utilizar a lei ao seu favor e aproveitar os recursos que seriam destinados ao pagamento de impostos para investir na sua empresa, como na compra de recursos materiais, softwares de gerenciamento ou treinamentos para colaboradores.

    Tudo isso faz parte do planejamento
    Quem planeja, tem mais chances de tornar seu empreendimento bem-sucedido. Não cansamos de dizer isso aqui porque há muitos anos a Proativa Consultoria Contábil atua no mercado auxiliando empresas a alavancarem seus rendimentos. Existem diferentes tipos de planejamento tributário e você pode conhecê-los clicando aqui.

 

Respondendo à pergunta do título: é possível reduzir a carga tributária da sua empresa de engenharia ou arquitetura a partir de um estudo personalizado do seu negócio. Para isso, conte sempre com a qualidade técnica e atendimento diferenciado da Proativa! Entre em contato conosco e previna, corrija ou impulsione seu planejamento tributário!

Veja como fazer o faturamento de convênios e evitar glosas

Quando um profissional de saúde resolve abrir sua própria clínica ou consultório, além dos conhecimentos técnicos específicos de sua área, ele também acaba se tornando responsável pela administração de seu negócio. Essa nova função exige outras habilidades desse médico ou dentista, que precisa ser ainda mais organizado, consciente de suas decisões e, muitas vezes, metódico para que todos os processos funcionem perfeitamente.

Se o profissional opta por realizar seus atendimentos via operadoras de convênios, essa escolha se torna um dos principais fatores para a saúde financeira da empresa e deve ser tratada com muita dedicação, especialmente porque as chamadas glosas, que são faturamentos não recebidos ou recusados, podem afetar significativamente o negócio como um todo.

Fuja das glosas e tenha vantagens para a sua clínica ou consultório

Evitar glosas permite que o seu planejamento financeiro seja mantido, proporciona um controle maior do fluxo de caixa, evita retrabalho, perda de tempo, prejuízos e também abre um espaço maior para dedicação à uma gestão de pacientes, que gera serviços de qualidade e fidelização.

As glosas são classificadas de três formas: administrativas, técnicas e lineares

Glosa administrativa: normalmente mais fáceis de resolver, são falhas nos processos administrativos, como preenchimento incorreto de informações do beneficiário do plano de saúde, inclusão de serviços que não fazem parte das coberturas, falta de assinaturas etc.

Glosa técnica: esse tipo exige uma auditoria para avaliar os procedimentos que foram cobrados sem argumentações técnico-científicas.

Glosa linear: acontecem de acordo com um posicionamento unilateral dos convênios. Podem caracterizar práticas irregulares e necessitarem de medidas regulatórias da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Confira as dicas que a Proativa separou para você

1. Entenda o processo como um todo e invista em treinamento

Os procedimentos para faturar com os convênios são realmente complexos. O passo número um para evitar erros é entender como tudo funciona e garantir que todos os profissionais que fazem parte das etapas estejam alinhados. Investir em treinamento e ter recursos para consultas, em caso de dúvidas, faz com que a equipe se torne capacitada e gere resultados bem-sucedidos.

2. Tenha uma gestão diária das informações

Esse controle do fluxo das informações, desde o momento da chegada do paciente até a realização do último procedimento, é fundamental para evitar prejuízos e perda de tempo. Afinal, se o responsável por aquela etapa tiver acesso facilitado a esse banco de dados (que muitas vezes pode ser uma simples planilha), ele não perde tempo procurando em lugares diferentes e resolve qualquer eventual pendência mais rápido.

3. Use a tecnologia ao seu favor

Atualmente existem softwares de gestão que facilitam muito o dia a dia das clínicas e consultórios, permitindo que o trabalho manual seja reduzido e resultando em menos oportunidades de erros. Esses programas são ótimas ferramentas para organização e integração das informações. Existem inúmeras opções no mercado, por isso, pesquise a que se encaixe melhor às necessidades do seu negócio.

Quer manter a saúde financeira da sua clínica ou consultório? Conte com os serviços especializados da Proativa Consultoria Contábil e Empresarial. Entre em contato conosco!

Ter uma empresa e não conhecer a DRE é um convite para o fracasso!

Você conhece o significado da DRE? Sabe como essa ferramenta pode te trazer resultados significativos para o seu negócio? Então chegou a hora de saber como ela funciona e aprender a aplicá-la no seu negócio.

Vamos conferir?

Afinal, o que é essa DRE?

A sigla significa Demonstração do Resultado do Exercício. Basicamente, essa ferramenta existe para detalhar o resultado líquido de determinada atividade, através de uma comparação de valores, tais como as despesas e receitas de uma empresa qualquer.

Através da DRE, o empresário tem a oportunidade de examinar o real estado de saúde da sua empresa, comparando todos os números e descobrindo a situação das finanças. Dessa forma, fica mais fácil tomar decisões de forma estratégica, analisando dados reais e precisos, descobrindo o que funciona e o que não funciona dentro das atividades exercidas.

Como ela é aplicada?

A aplicação da DRE acontece das seguintes formas:

  • Em um período anual, compreendendo um período de 12 meses;
  • Em um período mensal, sendo realizada todos os meses;
  • Em um período trimestral, sendo realizada a cada 3 meses.

E o que define isso?

Esse período é determinado de acordo com as suas necessidades administrativas, fiscais e contábeis. Cada empresa possui as suas próprias peculiaridades, o que apresenta diferenças na forma como a DRE é conduzida. Somente alguém com expertise nesse assunto e no negócio a ser analisado pode definir a periodicidade sem cometer erros.

Agora que você já sabe do que essa ferramenta é capaz, confira alguns dos valores que podem ser comparados através da Demonstração de Resultado do Exercício!

  • A Receita Operacional Líquida;
  • O Resultado Operacional Bruto;
  • O Resultado Operacional antes de impostos como IR e CSLL;
  • O Lucro Líquido antes das participações;
  • E o Resultado Líquido do Exercício.

Assim, fica muito mais fácil determinar o que pode ser mantido dentro de um negócio e o que está trazendo custos demais. No fim, ainda cabe ao empresário decidir o que fazer com cada uma das atividades e despesas para o seu negócio. A principal diferença está em como fazer isso, já que as decisões podem ser tomadas com maior base e mais estratégia, algo fundamental para o sucesso de uma empresa.

Além disso, a DRE caracteriza uma etapa do controle financeiro, algo que toda empresa precisa ter em dia!

O Controle Financeiro – o que mais você pode fazer?

Controle Financeiro Empresarial é o nome dado a um conjunto de técnicas que ajudam a, como o nome sugere, controlar as finanças e gerar equilíbrio para o negócio.

Para isso, o empresário deve:

  • Realizar controle de fluxo de caixa;
  • Realizar uma gestão de fornecedores;
  • Trabalhar em um planejamento financeiro e tributário;
  • Cuidar da conciliação;
  • Ter cuidado com a separação das contas pessoais e da empresa.

Além de diversas outras atividades que proporcionam a redução de custos e uma melhor observação das despesas.

É necessário trabalhar duro para manter tudo sob controle e, por isso, o ideal é sempre deixar essas tarefas nas mãos de um contador. Assim, fica mais fácil gerir a empresa e cuidar das atividades às quais somente o empreendedor pode realizar.

Não conhecer a DRE e não utilizar planilhas ou softwares para documentar as informações é um grande convite para o fracasso e retrabalhos. Quando ela não existe, é impossível saber o que dá certo e o que dá errado e, ao final, as decisões são baseadas em achismos. Não permita essa realidade para o seu negócio!

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco! Nós temos várias soluções disponíveis para te ajudar a equilibrar as suas finanças. Muito sucesso e até a próxima!

Gestão Contábil: Os 8 erros mais comuns cometidos na gestão de pequenas empresas

Graças à enorme variedade de aplicativos e sistemas de gestão financeira disponíveis no mercado para pequenas e médias empresas, esta cada vez mais fácil manter os registros contábeis com exatidão, para se saber para onde está indo o dinheiro da sua empresa, não é mesmo?

Embora os softwares de gestão tenham tornado o controle financeiro e a gestão contábil mais fácil para os pequenos empresários, ainda assim, muitos erros são cometidos na contabilidade de uma pequena empresa. Por exemplo, classificar incorretamente uma transação, ou lançar um código errado de um imposto é muito mais comum do que se imagina, principalmente quando é o próprio empresário que resolve fazer os seus lançamentos e a sua própria gestão contábil, visando “economizar” algum dinheiro.

Alguns erros na contabilidade são pequenos, insignificantes e, quando são inevitavelmente percebidos por alguém dentro do seu negócio, fáceis de corrigir. Porém, outros são mais graves e podem ter um efeito significativo sobre a saúde financeira do seu negócio.

Ao longo do tempo, práticas contábeis pobres, feitas por quem não entende de contabilidade, podem distorcer a realidade da saúde fiscal da sua empresa. Em casos graves, repetidos erros contábeis e práticas contábeis ruins podem levar o seu negócio para a insolvência ou até mesmo a falência da empresa.

Neste artigo, examinaremos oito dos erros mais comuns cometidos na contabilidade de pequenas empresas e explicaremos como eles podem criar problemas pequenos ou até muito significativos para o seu negócio.

Boa leitura!

  1. Assumir os lucros sem considerar os custos de um projeto

Você acabou de fechar um negócio de R$ 50.000,00, porém, sua empresa levará três meses para finalizar o mesmo e entregar ao cliente. Sua empresa terá com isso, um custo de R$ 20.000,00 para financiar o projeto. Logo você pensa – “Terei um lucro de R$ 30.000,00 sobre este negócio”, e já o lança em seu financeiro, mesmo antes de ter entregue absolutamente nada. Isso é um grande erro!

O que acontecerá se ao invés de levar três meses, você se deparar com um problema na execução do projeto, que lhe obrigue a precisar de mais três meses para finalizá-lo? Quanto isso irá lhe custar a mais? Este novo prazo, irá tornar a estimativa de custos iniciais de R$ 20.000,00 totalmente incorreta, não é mesmo? Então qual será o seu lucro agora?

É muito tentador lançar cada novo negócio como entrada de recursos financeiros logo que se fecha um contrato – afinal, é uma nova renda para o seu negócio, e como não lançar? Mas agir assim pode fazer sua empresa parecer mais saudável do que realmente é e dar-lhe uma imagem distorcida da condição financeira real do seu negócio. Nem toda entrada de recurso em seu caixa, significa lucro.

  1. Não levar a gestão contábil do negócio realmente a sério

A chave para uma gestão contábil realmente eficiente é registrar tudo. Desde pequenas transações até grandes pagamentos de clientes e fornecedores, é importante garantir que tudo seja registrado e devidamente categorizado em seu plano de contas.

Não importa o quão pequeno seja o seu negócio, encarar a gestão contábil seriamente lhe dará uma imagem precisa e confiável da saúde financeira da sua empresa, permitindo que você determine exatamente quão bom (ou ruim) foi o seu desempenho empresarial em um determinado período.

Categorizar diferentes tipos de ativos e passivos corretamente para realizar uma verificação mensal de seus lançamentos, o estabelecimento de uma gestão contábil séria e a utilização de um bom sistema de gestão para o seu negócio, são as grandes chaves para mantê-lo financeiramente seguro.

  1. Falha ao definir suas contratações

Sua empresa tem funcionários? Em caso afirmativo, eles são funcionários da sua empresa, isto é, contratados em regime de CLT, ou são pessoas jurídicas contratadas para exercer determinadas funções?

Há uma grande diferença entre um empregado e um empreiteiro (P.J. contratado) – uma diferença que você precisará levar seriamente em conta.

Compreender a diferença entre um empregado e um contratado, bem como as consequências contábeis dessa diferença, é vital para evitar que sua empresa registre suas contas de forma imprecisa.

  1. Gerenciar, você mesmo, todas as suas contas internas

Você administra bem o seu financeiro e as suas despesas internas?

Quando você gerencia uma empresa extremamente pequena com receita limitada, pode ser tentador para reduzir custos, lidar com sua contabilidade de seu próprio jeito.

Você mesmo fazer a sua gestão contábil pode parecer uma ótima maneira de poupar dinheiro, porém, este tipo de atitude pode ser realmente o maior custo do seu negócio, afinal, qual é a sua especialidade?

A contratação de um contador especializado em seu segmento de mercado, pode até parecer um custo que você pode evitar “fazendo você mesmo a sua contabilidade”, porém, um contador especializado é indispensável ao planejamento tributário e financeiro de sua empresa, e pode lhe poupar muito dinheiro na gestão contábil eficiente de suas finanças.

Desde deduções fiscais que você não sabia que poderia se beneficiar, o melhor regime de tributação, a geração de dados contábeis precisos, o cumprimento das declarações acessórias que devem ser enviadas ao fisco, a apuração correta de seus impostos e orientações contínuas sobre as melhores decisões que você precisa tomar na gestão de seu negócio, a presença de um contador se torna indispensável para qualquer negócio que almeja um crescimento sustentável.

Fazer você mesmo a sua gestão contábil pode lhe custar muito dinheiro.

  1. Falha em conciliar as contas bancárias e os registros contábeis

É importante que sua empresa faça a conciliação bancária de suas contas com frequência. A conciliação bancária é o processo de verificação de que o saldo de uma conta listada em seus livros é realmente precisa e correta, garantindo que os registros correspondam ao saldo real de sua conta bancária.

É muito comum que pequenos gastos e despesas que você não julgue importante não sejam registrados. Isto é um erro que deve ser evitado. Conciliar as suas contas – desde o saldo bancário do seu negócio até as contas a pagar – lhe permite controlar com precisão a sua situação financeira.

Pequenas empresas devem sempre conciliar suas contas com seus livros a cada mês para garantir que todas as suas transações sejam registradas com precisão, impedindo que seus livros fiquem fora de sincronia com o status real de suas contas.

  1. Esquecer-se de registrar pequenas transações

Como sua empresa gerencia suas pequenas transações?

É muito fácil pensar em transações de pequeno porte como sem importância.  Mas é essencial que sua empresa tenha um registro de todos os seus gastos, não importa quão insignificantes você julgue que sejam. É importante registrar pequenas transações, como por exemplo, pagar por uma entrega postal ou a compra de um envelope, mesmo que o custo seja insignificante.  Todo e qualquer gasto deve ser registrado, mesmo que sejam apenas R$0,10 centavos de real.

Isto é especialmente importante em ambientes de varejo, onde muitas transações são realizadas em dinheiro. Seja rigoroso em registrar as pequenas transações e torne muito mais fácil gerenciar os custos maiores.

Mantendo um registro das pequenas transações, você será capaz de gerenciar facilmente seus livros contábeis. Você verá o quanto isso será importante à medida que sua empresa for crescendo e o numero de transações financeiras também.

  1. Não atribuir orçamentos claros para cada projeto

Sua empresa inicia projetos sem atribuir um orçamento claro e específico para o mesmo?

Assumir um projeto sem qualquer ideia de quanto ele pode custar a sua empresa é uma maneira fácil de gastar muito mais do que você pretendia inicialmente.

Não conseguir orçar efetivamente um projeto, torna difícil o controle dos custos referente ao mesmo, e pode gerar um custo muito maior para o seu financeiro. Isso pode fazer com que sua empresa gaste seus recursos financeiros, que já são limitados, em projetos que não produzirão retorno algum sobre o investimento.

À medida que você fizer uma gestão contábil eficiente, sua empresa se tornará cada vez mais estabelecida, e você terá ciência de quanto seu negócio precisará gastar para continuar operando. Isso facilitará a configuração de orçamentos para projetos que são grandes o suficiente para tornar o sucesso possível, porém sem excesso ou desperdícios.

  1. Comunicação ruidosa e ineficiente com seu contador

Seu contador sabe o que realmente está acontecendo em seu negócio?

É muito importante que sua empresa mantenha todas as informações registradas de forma clara e precisa sobre suas transações e ainda mais importante, que essas informações sejam continuamente enviadas à contabilidade.

Custos aparentemente pequenos como a compra de produtos ou serviços – especialmente aqueles com custos mensais recorrentes – se não reportados ao seu contador pode causar sérios problemas e muito trabalho extra para ajuste das contas.

Além de se comunicar claramente com seu contador, mantenha um registro de todas as transações, de preferencia numa planilha fornecida por ele, pois será muito mais fácil monitorar todos os seus rendimentos e gastos.

Se for difícil para você fazer isso de forma digitalizada, faça em um livro-caixa de papel mesmo. Mas, o importante é manter rigorosamente o registro de tudo.

Conclusão

Como um empreendedor de sucesso e proprietário de um pequeno negócio, talvez seja muito tranquilo se pensar que se é um super-herói e que se consegue realizar múltiplas tarefas com o mesmo nível de eficiência. Porém, quando se trata da administração financeira da empresa, o assunto é muito mais sério e requer conhecimentos especializados no assunto. E é muito mais inteligente e benéfico para o bem do negócio, deixar que especialistas no assunto cuidem disso para você.

Um contador especializado em contabilidade para pequenas empresas pode ajudá-lo a descobrir a melhor maneira de usar seus ativos, para que você possa se beneficiar de inúmeras vantagens financeiras.

São muitos os benefícios que você e sua empresa terão ao envolver a experiência de um contador na gestão contábil e financeira de seu pequeno negócio. Contadores não sabem lidar apenas com números, eles podem fornecer conselhos sobre tributação, modelos de negócios e formas vitais de gerir o seu negócio financeiramente, para que sua empresa atinja a sustentabilidade e o sucesso necessário num futuro bem próximo.

Lembre-se: como proprietário de uma pequena empresa, você é um especialista em seu próprio campo de atuação, e não um especialista em formas de tributação ou administração financeira. E isso é fantástico, pois o seu negócio precisa da sua expertise para ser competitivo. Por isso, um contador pode ser o seu maior aliado rumo ao sucesso empresarial tão desejado por você ao abrir sua pequena empresa. Pense nisso!

E então, você mesmo administra as finanças de seu negócio e sente uma imensa dificuldade em fazer a gestão contábil de todas as suas operações de um modo eficiente? Conte-nos mais sobre isso deixando seu comentário logo abaixo. Registre também suas dúvidas. Amamos interagir com você!

Muito boa sorte ao empreender com sucesso e até a próxima!

6 Valiosas lições sobre contabilidade que você não pode deixar de ler!

O mundo da contabilidade deixou de ser apenas uma obrigação das empresas para declarar seus movimentos financeiros à órgãos reguladores ou de fiscalização.

Na era do empreendedorismo, a contabilidade é uma estratégia de negócio, sendo o balizador da saúde financeira dos empreendimentos.

Atualmente os comércios varejistas ou até mesmo atacadistas têm trazido maior variedade de produtos dentro do seu segmento, aumentando o nicho de mercado a atender.

Com isso muitos empreendedores do ramo de restaurantes, padarias e até mesmo mercados, tem trazido mais novidades a seus clientes e com isso aumentando a oferta e a procura pelo seu negócio. Com esse dinamismo do empreendedorismo atual, a contabilidade também evolui e traz facilitações estratégicas para o perfeito desempenho destes.

Se você é um empreendedor e busca a melhoria contínua no seu negócio, não pode deixar passar essas 06 lições valiosas sobre contabilidade.

Vamos lá?

Lição 01: Tenha a contabilidade como um hábito

É importante criar um hábito para ter controle das finanças da sua empresa. Esse é o primeiro passo para a saúde financeira do seu negócio.

Ter controle sobre qualquer situação, principalmente a financeira, pode facilmente indicar os riscos futuros e as ações de tomadas de decisões tendem a ser mais assertivas baseada nos bons hábitos.

É essencial contabilizar tudo e realizar um bom gerenciamento do caixa, receitas e gastos.

Crie a rotina diária de gerenciar as finanças da empresa. Criar lembretes através da utilização de agendas, smartphones e e-mails se tornam práticos no dia a dia além de trazer comodidades a custo baixo.

Lição 02: Utilize da tecnologia para facilitar seu controle financeiro.

Com a variedade de produtos e a flexibilidade de desenvolver produtos de acordo com a necessidade dos clientes, ter um programa para controlar as ações diárias ajuda muito a acelerar a contabilidade de todas empresas, principalmente nesses segmentos.

Opte pela simplicidade e a segurança na hora de realizar a gestão da sua empresa, utilize um software que atenda as necessidades do seu empreendimento e que, principalmente, integre ao software de sua contabilidade.

Ter um serviço automatizado facilita muito o processo contábil.

Lição 03: Só contabilize contas da empresa

Um dos erros mais comuns da contabilidade é misturar os gastos pessoais com os da empresa, esta ação é muito séria, pois causa a perda do controle financeiro, se tornando um erro fatal para seu negócio.

Separe os gastos pessoais dos gastos de seu negócio. Essa é uma lição que pode fazer toda a diferença na hora de realizar a gestão contábil de sua empresa de modo a apurar seus custos e faturamento.

Lição 04: Tenha ajuda de um profissional

Empreendedores eventualmente acreditam que podem cuidar da contabilidade sozinhos, principalmente quando estão no início dos seus negócios.

Embora disponham de poucos recursos financeiros, é muito importante ter o auxílio de um bom profissional. Ele está apto a te indicar o que fazer e como fazer de modo a incidir o mínimo possível no bolso da sua empresa.

A Assessoria Contábil te auxilia em todas as movimentações financeiras, como por exemplo, prestar contas ao FISCO, além de ajudar no Planejamento Tributário, que de modo estratégico traz grandes benefícios para as empresas por deixarem de pagar impostos desnecessários.

O fato é que grande parte dos microempresários se arriscam cuidando da contabilidade e por não possuírem o conhecimento necessário para isso, acabam por colocar em risco a saúde financeira da própria empresa.

Lição 05: Organização é palavra de ordem na contabilidade de sua empresa

A organização é fundamental para qualquer segmento. Uma mesa cheia de papéis, pastas e documentos, além de assustar qualquer um, traz perda de tempo e tempo no mundo dos negócios significa dinheiro.

Além disso, pilhas de documentos atrapalham execução normal do trabalho. Exatamente por isso, algumas ferramentas simplificam o serviço e proporcionam maior controle de documentos como, por exemplo, os softwares de integração contábil.

Esse tipo de software possui um sistema de armazenamento em nuvem, onde os documentos ficam guardados em armazenamentos digitais, podendo ser acessados a qualquer momento, tanto por clientes quanto por contadores. Consulte seu contador à respeito.

Lição 06: Planejamento estratégico é crucial para uma gestão contábil eficiente

Que empresa vive sem recursos financeiros? Que recursos sobrevivem sem controle?

Não há fórmula mágica para crescer em qualquer negócio. É necessário ter total controle financeiro e contábil para tomar decisões importantes de como seguir no mercado. Deste modo, a contabilidade é aliada ao planejamento. Somente planejando através das informações contábeis é que a empresa sobrevive de modo economicamente sustentável.

A contabilidade tem papel importante no desenvolvimento de qualquer negócio. Se você quer sua empresa tenha um desempenho extraordinário, quando o assunto for finanças e contabilidade, basta seguir essas lições e certamente sua empresa estará definitivamente no caminho do sucesso!

Pense nisso e até a próxima!

Você vai gostar de ler: