Especial Dia dos Pais: licença-paternidade

Neste domingo (11), comemora-se o Dia dos Pais no Brasil e nós aproveitamos essa data tão significativa para fazer um post especial para aqueles que estão prestes a entrar nesse mundo cheio de desafios, alegrias e muitas descobertas. Geralmente, os marinheiros de primeira viagem colecionam muitas dúvidas em relação à licença-paternidade, seus direitos e deveres. Por isso, a Proativa Consultoria Contábil e Empresarial separou tudo que quem está nessa fase precisa saber para curtir os primeiros dias dessa nova experiência com tranquilidade.

Um ponto muito importante é frisar que a licença-paternidade é um direito para pais biológicos e adotivos, funcionando da mesma maneira para ambas as situações. Agora, sobre o período que o funcionário CLT pode retirar para curtir a criança, recentemente o Brasil registrou uma mudança nas possibilidades.

Desde 1988, a Constituição Federal prevê o direito dos pais terem a licença de cinco dias. Mas, em 2008, o Governo lançou um programa chamado “Empresa Cidadã” que busca valorizar as relações entre empresas e funcionários, proporcionando alternativas mais humanizadas. 

O Empresa Cidadã não é obrigatório, mas as organizações que aderirem, garantem benefícios para os funcionários e também incentivos fiscais. Então, com essa saída, os pais podem acrescentar mais 15 dias, totalizando 20 dias de pausa remunerada. 

Durante a licença, o funcionário tem o direito de receber seu salário integral. Já na lista de deveres, os papais não podem realizar qualquer outra atividade remunerada, nem deixar o filho em alguma creche. A ideia do programa é proporcionar que os pais vivam essa experiência sem preocupações.  

E para as empresas, como funciona?

É muito simples! As pessoas jurídicas poderão aderir ao Programa Empresa Cidadã por meio do Atendimento Virtual (e-CAC). Basta acessar o link utilizando o código de acesso ou certificado  digital. 

As empresas tributadas com base no lucro real, poderão deduzir do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) devido, em cada período de apuração, o total pago ao funcionário durante o período de prorrogação da licença. É importante saber que não é permitida essa dedução como despesa operacional.

Além disso, a dedução também se aplica ao IRPJ determinado com base no lucro estimado, recebendo algumas regras específicas, que você pode conferir aqui.

Tanto a licença maternidade quanto a paternidade são fatores determinantes no desenvolvimento da criança e da rotina da família. Principalmente nos primeiros dias, a mãe precisa de todo apoio possível e a presença paterna pode fazer parte disso.

Que tal fazer parte deste programa que só traz benefícios para todos? Além disso, sua empresa pode ser inspiração para outras organizações. Conte com a Proativa para tirar todas as suas dúvidas e realizar o melhor planejamento tributário para o seu negócio!

Transformação digital – sua clínica ou consultório precisa?

Provavelmente você já deve ter ouvido falar da transformação digital. Essa é uma das tendências mais comentadas da atualidade e se tornou um processo de expansão em diversos setores, principalmente o da saúde. 

Mas o que de fato seria esse processo? São medidas que as empresas estão tomando para utilizar a tecnologia para melhorar o desempenho, aumentar o alcance e gerar resultados mais eficientes.É importante entender que essas mudanças englobam também a chegada de novos hábitos e comportamentos. Afinal, a tecnologia precisa ser utilizada como uma ferramenta para desbloquear potenciais humanos.

Na prática, já não existe outra saída. O mundo mudou e a transformação digital é algo imprescindível. Para clínicas e consultórios, isso significa melhorar a gestão, otimizar processos, diminuir a margem de erros, melhorar o atendimento e experiência do paciente e, inclusive, gerar novas oportunidades de negócio. Não é por acaso que a cada dia presenciamos o surgimento de mais e mais startups na área da saúde.

E agora, por onde começar?

Para que sua clínica ou consultório realize a transformação digital, o primeiro passo é enxergar o negócio de uma maneira completa, assim, com essa visão macro e micro, você conseguirá identificar as necessidades da empresa e investir com maior assertividade nas ferramentas de gestão.

Esse tipo de mudança exige planejamento, investimento em soluções tecnológicas e também treinamento para a equipe.

Quais são os benefícios?

As vantagens giram em torno dos pontos apresentados anteriormente. Por exemplo, a clínica ou consultório precisa ter um software de gestão que auxilie na otimização do tempo, que armazene dados relevantes para análises futuras – como entendimento de gastos, fluxo de caixa, dias e horários com mais movimento, procedimentos mais utilizados etc -, que seja de fácil consulta, que tenha uma navegação intuitiva e que também possua um serviço de suporte de qualidade.

O prontuário eletrônico também é uma solução muito eficaz. Ele permite que os profissionais tenham acesso ao histórico do paciente. Isso faz com que essas informações facilitem até um atendimento multiprofissional, sem contar que o médico ou dentista pode utilizar alguns recursos para discutir casos e encontrar alternativas melhores para os pacientes.

Também falamos sobre novas oportunidades de negócio. Um exemplo recente disso é a telemedicina que pode ser uma nova atividade na rotina dos profissionais de saúde. Essa área de atendimento ainda está sendo discutida e precisa se consolidar, mas a cada dia percebemos que a tecnologia avança e que ela continuará modificando todas as formas de consumir, trabalhar, estudar e se cuidar.

Se você ainda não iniciou o processo de transformação digital, procure profissionais especializado para te auxiliar nesse caminho. Caso precise de ajuda para planejar a gestão financeira e contábil, conte com os serviços da Proativa. É só falar com um dos nossos consultores!

Veja como fazer o faturamento de convênios e evitar glosas

Quando um profissional de saúde resolve abrir sua própria clínica ou consultório, além dos conhecimentos técnicos específicos de sua área, ele também acaba se tornando responsável pela administração de seu negócio. Essa nova função exige outras habilidades desse médico ou dentista, que precisa ser ainda mais organizado, consciente de suas decisões e, muitas vezes, metódico para que todos os processos funcionem perfeitamente.

Se o profissional opta por realizar seus atendimentos via operadoras de convênios, essa escolha se torna um dos principais fatores para a saúde financeira da empresa e deve ser tratada com muita dedicação, especialmente porque as chamadas glosas, que são faturamentos não recebidos ou recusados, podem afetar significativamente o negócio como um todo.

Fuja das glosas e tenha vantagens para a sua clínica ou consultório

Evitar glosas permite que o seu planejamento financeiro seja mantido, proporciona um controle maior do fluxo de caixa, evita retrabalho, perda de tempo, prejuízos e também abre um espaço maior para dedicação à uma gestão de pacientes, que gera serviços de qualidade e fidelização.

As glosas são classificadas de três formas: administrativas, técnicas e lineares

Glosa administrativa: normalmente mais fáceis de resolver, são falhas nos processos administrativos, como preenchimento incorreto de informações do beneficiário do plano de saúde, inclusão de serviços que não fazem parte das coberturas, falta de assinaturas etc.

Glosa técnica: esse tipo exige uma auditoria para avaliar os procedimentos que foram cobrados sem argumentações técnico-científicas.

Glosa linear: acontecem de acordo com um posicionamento unilateral dos convênios. Podem caracterizar práticas irregulares e necessitarem de medidas regulatórias da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Confira as dicas que a Proativa separou para você

1. Entenda o processo como um todo e invista em treinamento

Os procedimentos para faturar com os convênios são realmente complexos. O passo número um para evitar erros é entender como tudo funciona e garantir que todos os profissionais que fazem parte das etapas estejam alinhados. Investir em treinamento e ter recursos para consultas, em caso de dúvidas, faz com que a equipe se torne capacitada e gere resultados bem-sucedidos.

2. Tenha uma gestão diária das informações

Esse controle do fluxo das informações, desde o momento da chegada do paciente até a realização do último procedimento, é fundamental para evitar prejuízos e perda de tempo. Afinal, se o responsável por aquela etapa tiver acesso facilitado a esse banco de dados (que muitas vezes pode ser uma simples planilha), ele não perde tempo procurando em lugares diferentes e resolve qualquer eventual pendência mais rápido.

3. Use a tecnologia ao seu favor

Atualmente existem softwares de gestão que facilitam muito o dia a dia das clínicas e consultórios, permitindo que o trabalho manual seja reduzido e resultando em menos oportunidades de erros. Esses programas são ótimas ferramentas para organização e integração das informações. Existem inúmeras opções no mercado, por isso, pesquise a que se encaixe melhor às necessidades do seu negócio.

Quer manter a saúde financeira da sua clínica ou consultório? Conte com os serviços especializados da Proativa Consultoria Contábil e Empresarial. Entre em contato conosco!

Coworking para profissionais de saúde – as vantagens da economia colaborativa

Compartilhar. Essa palavra tem agregado cada vez mais sentido e valor na rotina da sociedade moderna. E não estamos falando de compartilhamento de postagens nas mídias sociais, mas de uma economia colaborativa que gerou uma nova percepção de mundo: substituir o acúmulo pela divisão.

Essa tendência é muito bem representada por aplicativos como Airbnb, Yellow e Uber que geraram soluções que transformaram formas de consumo. Dentro dessas novas formas, não poderíamos deixar de falar do coworking, modelo de trabalho que é baseado no compartilhamento de espaço e recursos de escritório. Esse modelo tem se expandido e alcançou os profissionais de saúde, se tornando uma alternativa bem interessante para quem não tem (ou não quer gastar) uma reserva financeira investindo na própria clínica ou consultório.

Fora a questão da economia, esses espaços são vantajosos por oferecerem experiências tanto para os profissionais quanto para os pacientes. Esses diferenciais vão desde a arquitetura e design dos ambientes, que esbanjam modernidade e fogem completamente dos padrões de consultórios tradicionais, até a possibilidade de networking, pois a oportunidade de conhecer outros profissionais, trocar conhecimentos e realizar parcerias não pode ser desperdiçada.

Como médicos e dentistas podem utilizar espaços de coworking?

No Brasil já existem espaços de coworking especializados para profissionais de saúde. Eles possuem facilidades para agendamento de consultas, recepcionistas, café, cozinha, armários, bicicletários, áreas para exames e equipamentos específicos para a área. Muitos também oferecem serviços personalizados que permitem que o médico ou dentista tenha uma linha telefônica, website, cartão de visita, entre outros itens de papelaria.

Quanto custa trabalhar em um coworking?

Existem diferentes tipos de pacotes, mas um dos mais comuns é o pay-per-use, no qual os profissionais só pagam pelo tempo que utilizarem o espaço escolhido. Esse recurso evita a geração de gastos quando o profissional não estiver atendendo.

Juntando com o fato de que as despesas de espaço, equipamentos de escritório, mobiliário e funcionários acabam sendo compartilhados, atender em um coworking permite uma economia expressiva.

Quem atende em espaços de coworking precisa de um contador?

Segundo Marcelo Henrique Pereira da Silva, sócio da Proativa Consultoria Contábil e Empresarial, mesmo os profissionais que optarem por atender no modelo de economia colaborativa irão precisar dos serviços de um contador. “Na verdade, toda empresa precisa. Além das obrigações fiscais e conformidades perante o fisco, o contador irá desenvolver planejamentos tributários e de custos, proporcionando um apoio financeiro diferenciado para o negócio”.

Marcelo também aproveita para dar dicas para os profissionais que estão em início de carreira e pensam em fazer parte da tendência do coworking. “É importante prestar atenção na escolha do local. Dê preferência para lugares que não sejam tão impessoais e que, mesmo que sejam tão grandes, tenham uma boa infraestrutura, localidade e conforto para os seus pacientes. Também é necessário verificar a viabilidade da utilização do endereço fiscal para a atividade médica”.

Vai iniciar seus atendimentos em algum coworking?

Entre em contato conosco e deixe sua empresa com as obrigações fiscais em dia.

5 cuidados na hora de contratar uma empresa de contabilidade

A escolha do parceiro ideal é fundamental para o sucesso da sua empresa.

Um dos passos considerados essenciais na hora de abrir uma empresa é a contratação do serviço de contabilidade que será capaz de ajudar no processo de legalização e no cumprimento de todas as obrigações fiscais e contábeis.

Porém, diversos micros e pequenos empresários não conseguem ter aquela sensação de segurança nesta etapa, não importa se é simplesmente por não entenderem sobre este tema complexo, ou pelo imenso desejo de se prevenir quanto a qualquer tipo de dor de cabeça no futuro.

Se você está passando por essa situação, não precisa mais de preocupar. Nós vamos te mostrar os 5 cuidados na hora da escolha desse parceiro fundamental para o sucesso de sua empresa!

  1.  Capacidade de atender às demandas

As empresas de contabilidade tendem a oferecer serviços relativos às obrigações:

  • Fiscais;
  • Tributárias;
  • Contábeis;
  • Trabalhistas;
  • Previdenciárias.

Veja ao certo do que o seu negócio precisa e os pontos que devem receber atenção redobrada.

Analise, de maneira detalhada, se a empresa de contabilidade possui realmente condições de atender a todas as suas demandas.

Além disso, também é essencial que você saiba se a empresa tem competência para fazer o seu trabalho. Uma boa forma de descobrir é fazer uma pesquisa para conferir se a empresa torna públicos, os nomes e avaliações dos clientes que atende, por exemplo.

  1.  Cadastro no conselho profissional

Para desempenharem suas atividades de forma legal, todas as empresas de contabilidade precisam estar registradas junto ao Conselho Regional e ao Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

É importante que você saiba que as empresas de contabilidade que realizam trabalho online também podem atuar de forma regular e possuem cadastro nos conselhos da mesma maneira que as empresas físicas.

  1.  Fornecimento de nota fiscal

A empresa de contabilidade que você contratar é obrigada a emitir notas fiscais referentes aos serviços prestados.

A emissão de notas fiscais é o que comprova que a empresa paga os tributos da forma correta, por isso, não tem como depositar sua confiança em uma empresa contábil que não cumpre com as suas obrigações tributárias, certo?

As notas são o que garantem a regularização do serviço e são essenciais para que os clientes consigam confiar sem medo na empresa.

  1.  Orientação sobre arquivamento de documentos

Manter os documentos arquivados é tarefa do seu negócio, mas é dever da empresa de contabilidade dar uma orientação ao empresário sobre o procedimento correto para guardar os documentos e arquivos fiscais.

O seu escritório de contabilidade tem que fornecer orientação sobre quais documentos manter, como, por exemplo:

  • Livros;
  • Folhas de pagamento.

Além disso, eles também devem dizer por quanto tempo eles precisam ser arquivados.

  1.  Envio de guias de impostos

A empresa de contabilidade com a qual você fechou contrato ou irá contratar envia as guias de pagamento de impostos para que seja possível realizar o pagamento dos tributos?

É fundamental que o escritório contábil mande esses documentos em dia e a tempo para que não haja atraso no pagamento por parte da empresa.

Não é recomendado fazer a contratação de uma empresa que exija que você repasse o dinheiro para realizar o pagamento de tributos.

Por isso, mantenha a garantia de que é a sua empresa a responsável por efetuar diretamente esses pagamentos.

Esses são os 5 fatores com os quais você deve tomar cuidado na hora de contratar uma empresa de contabilidade. Fique sempre atento a tudo isso, pois a contabilidade é extremamente importante para o negócio e ter dados contábeis em equilíbrio é o que garante a vida e o crescimento saudável da sua organização.

Qualquer dúvida entre em contato com a gente! Será um prazer ajudar você!

Sucesso!

4 Dicas de Contabilidade para Pequenas Empresas

Todo empreendedor que decide abrir uma empresa, tem um objetivo em mente: A Lucratividade do Negócio! No entanto, para que uma empresa seja verdadeiramente lucrativa, é preciso que seus gestores gerenciem suas contas com sucesso. Não é preciso que se tenha qualificação contábil para gerenciar as finanças da uma empresa de forma eficiente. Porém, é preciso que se tenha um excelente sistema de gestão que ofereça soluções eficazes para todos os problemas de gerenciamento de contas de sua empresa. Além do software, é fundamental contar com o apoio de uma assessoria contábil especializada em seu tipo de negócio, para integrar o sistema de gestão e otimizar os processos financeiros de sua empresa.

Converse com seu contador a respeito, de repente ele já trabalhe com algum sistema de gestão integrado e pode lhe oferecer este serviço para que sua contabilidade e seu financeiro estejam totalmente alinhados.

Ao gerir administrativamente uma pequena empresa, pequenos erros financeiros e contábeis, por mais simples que sejam, podem causar sérios problemas ao futuro do empreendimento. Por isso, é muito aconselhável esta integração entre a empresa e sua assessoria contábil, para além de se evitar problemas financeiros que possam comprometer a sustentabilidade do negócio, se possa também, realizar um bom planejamento financeiro e um planejamento tributário, de modo a se reduzir os custos com impostos e melhorar a rentabilidade da empresa.

Por isso, hoje resolvemos compartilhar algumas dicas de contabilidade para pequenas empresas, para que você, como gestor de um pequeno empreendimento corporativo consiga entender os prós e os contras de se ter um bom planejamento financeiro e uma gestão contábil eficiente.

1º Organização é Fundamental

A primeira dica que temos para você é: Mantenha todos os documentos financeiros de sua empresa organizados. Uma atitude simples de organização de todos os seus documentos referente as suas contas a pagar e suas contas a receber, pode gerar uma grande economia de tempo e reduzir consideravelmente as possibilidades de erros humanos que por ventura poderiam acontecer.

2º Você precisa manter seu foco em…

    • Previsões de fluxo de caixa  – A previsão de fluxo de caixa é a previsão das receitas e despesas mensais de sua empresa e é usada para identificar possíveis falta de liquidez para se cumprir com os compromissos financeiros do negócio.
    • Percentuais de lucro  – Os valores recebidos pelas vendas de seus produtos ou serviços, menos os custos fixos e variáveis para produção dos produtos ou serviços vendidos, é igual ao percentual de lucro de sua empresa.
    • Ponto de equilíbrio  – O ponto de equilíbrio de um negócio é quando o rendimento total é igual às suas despesas. Uma vez alcançado o seu ponto de equilíbrio, você está pronto para começar a ter lucro.

Os três aspectos acima são importantes indicadores de gestão financeira para o seu negócio. Eles também fornecem feedback sobre o desempenho atual e o futuro provável de sua empresa.

Tente manter uma rotina eficiente de controle em seu estoque e verifique se a quantidade de itens registrados no sistema é a mesma que consta fisicamente armazenada.

3º Mantenha uma rotina semanal de revisão contábil/financeira

Manter uma rotina semanal de controle e revisão em seu fluxo de caixa resultará em um processo contábil suave ao final de cada mês, para que assim, se consiga gerar relatórios com dados financeiros precisos para que os gestores possam tomar as melhores e mais assertivas decisões para o bem do negócio.

4º A utilização do sistema de gestão é fundamental

Não basta apenas ter uma pessoa competente para administrar o financeiro de uma empresa. O sucesso empresarial depende de uma série de fatores, isto é, ter uma pessoa competente, um excelente sistema de gestão integrado à sua assessoria contábil e o acompanhamento e monitoramento de seu contador para que todos os processos estejam muito bem alinhados. A utilização de um sistema de gestão é fundamental para a organização e fidelização dos dados e processos, pois, caso você troque de funcionário por qualquer motivo, outro colaborador possa ser facilmente treinado e assim, continuar o mesmo processo padrão que o anterior.

Conclusão

Um bom sistema de gestão pode simplificar, automatizar e acelerar muitas das tarefas que você executa em sua pequena empresa no todos os dias. Mas, o uso da tecnologia para ajudar na gestão de sua empresa pode fazer mais do que isso. Ao implementar  um bom sistema de gestão, customizá-lo de forma adequada às suas necessidade e integrá-lo aos sistemas contábeis de sua assessoria contábil contratada, você poderá transformar esse processo financeiro/contábil tecnológico em um dos pontos mais fortes da sua gestão empresarial, permitindo que sua gestão seja mais eficiente, mais produtiva e mais sensível às necessidades reais de seu negócio e de seus clientes.

Esperamos que estas dicas de contabilidade para pequenas empresas o ajudem na gestão financeira de seu negócio! Se precisar de auxílio e mais informações sobre como implantar um sistema de gestão eficiente em sua empresa e integrá-lo ao sistema contábil de seu contador, entre em contato com sua assessoria contábil contratada, pois com certeza, eles poderão lhe ajudar e lhe apoiar em todos estes processos.

Se ainda tiver dúvidas, compartilhe as mesmas nos comentários abaixo. Teremos um imenso prazer em interagir com você!

Até a próxima!

6 dicas para organizar a contabilidade de sua clínica médica

Uma boa contabilidade está muito além de uma boa planilha de gestão: é uma área essencial, que diz muito sobre a saúde financeira da empresa. Fato é que não estabelecer uma organização contábil adequada, negligenciando os mecanismos de controle pertinentes, compromete todos os processos de gerenciamento, encaminhando a empresa à falência.

E por se tratar de uma atividade burocrática, é comum que tanto os pequenos empresários como gestores de grandes negócios não gostem de realizá-la. De todo modo, se a intenção é o sucesso, é essencial dedicar esforços na contabilidade.

Mas não se preocupe! Com as dicas abaixo, você saberá exatamente como promover uma gestão assertiva quanto à contabilidade de sua clínica médica. Confira!

Contrate uma empresa de contabilidade

Não há como escapar dessa necessidade, principalmente se você não sabe nada sobre contabilidade.

Um profissional com a devida formação na área, além de se responsabilizar pelas tarefas rotineiras da contabilidade, poderá prestar suporte quanto a possíveis erros que estejam sendo cometidos na gestão contábil da clínica.

Saiba distinguir as contas da clínica das contas pessoais

Não é por acaso que quando uma empresa é aberta, ela passa a ser conceituada como pessoa jurídica. Isso significa que, a partir desse momento, haverá uma pessoa física dotada de responsabilidades financeiras, bem como uma jurídica também com compromissos financeiros. Por essa razão, é tão importante saber organizar as contas, de forma que uma não faça uso dos recursos da outra, sem que se saiba exatamente qual foi a destinação do capital.

Realize análises regulares

Os controles e análises periódicas não devem ser ignorados. É preciso estudar os dados contábeis ao menos uma vez por mês. Esse padrão de comportamento viabiliza a correção de um desvio, caso seja detectado a tempo, e facilita a organização da contabilidade de sua clínica médica.

Faça o lançamento de tudo

Caso seja necessário utilizar algum recurso do caixa da empresa, deve-se registrar essa retirada junto à contabilidade e descontar do pró-labore ao término do mês. É um procedimento muito simples, que evita defasagens e mal entendidos no momento de analisar a gestão contábil. É claro, essa retirada deve ser considerada com uma espécie de empréstimo, sendo realizada apenas em último caso.

Arquive os documentos da empresa

Mesmo que seja necessário enviar todas as informações da clínica para o desenvolvimento dos trabalhos no escritório de contabilidade, eles também devem ser mantidos em arquivos no escritório do consultório. Quer dizer, todos os extratos bancários, contratos, notas fiscais, toda a documentação que diz respeito à contabilidade da empresa devem ter uma cópia.

Utilize serviços automatizados

Não há como fugir dessa realidade: usar softwares de gestão é essencial, afinal, a tecnologia surgiu exatamente como uma ferramenta facilitadora, reduzindo erros e custos.

Até porque, nos dias de hoje, há uma infinidade de soluções que prestam o devido suporte nas mais diferentes necessidades contábeis, desde o gerenciamento do pagamento de salários aos colaboradores até a emissão de boletos e recebimento de faturas.

Além dos ganhos que a automatização proporciona na comunicação entre a empresa e o escritório de contabilidade, todos os processos de gestão contábil se tornam mais ágeis e confiáveis.

Como anda a contabilidade de sua clínica médica? Gostaria de compartilhar alguma outra dica? Deixe seu comentário!

Fonte: SUPERSCE Saúde

Gestão Contábil: Os 8 erros mais comuns cometidos na gestão de pequenas empresas

Graças à enorme variedade de aplicativos e sistemas de gestão financeira disponíveis no mercado para pequenas e médias empresas, esta cada vez mais fácil manter os registros contábeis com exatidão, para se saber para onde está indo o dinheiro da sua empresa, não é mesmo?

Embora os softwares de gestão tenham tornado o controle financeiro e a gestão contábil mais fácil para os pequenos empresários, ainda assim, muitos erros são cometidos na contabilidade de uma pequena empresa. Por exemplo, classificar incorretamente uma transação, ou lançar um código errado de um imposto é muito mais comum do que se imagina, principalmente quando é o próprio empresário que resolve fazer os seus lançamentos e a sua própria gestão contábil, visando “economizar” algum dinheiro.

Alguns erros na contabilidade são pequenos, insignificantes e, quando são inevitavelmente percebidos por alguém dentro do seu negócio, fáceis de corrigir. Porém, outros são mais graves e podem ter um efeito significativo sobre a saúde financeira do seu negócio.

Ao longo do tempo, práticas contábeis pobres, feitas por quem não entende de contabilidade, podem distorcer a realidade da saúde fiscal da sua empresa. Em casos graves, repetidos erros contábeis e práticas contábeis ruins podem levar o seu negócio para a insolvência ou até mesmo a falência da empresa.

Neste artigo, examinaremos oito dos erros mais comuns cometidos na contabilidade de pequenas empresas e explicaremos como eles podem criar problemas pequenos ou até muito significativos para o seu negócio.

Boa leitura!

  1. Assumir os lucros sem considerar os custos de um projeto

Você acabou de fechar um negócio de R$ 50.000,00, porém, sua empresa levará três meses para finalizar o mesmo e entregar ao cliente. Sua empresa terá com isso, um custo de R$ 20.000,00 para financiar o projeto. Logo você pensa – “Terei um lucro de R$ 30.000,00 sobre este negócio”, e já o lança em seu financeiro, mesmo antes de ter entregue absolutamente nada. Isso é um grande erro!

O que acontecerá se ao invés de levar três meses, você se deparar com um problema na execução do projeto, que lhe obrigue a precisar de mais três meses para finalizá-lo? Quanto isso irá lhe custar a mais? Este novo prazo, irá tornar a estimativa de custos iniciais de R$ 20.000,00 totalmente incorreta, não é mesmo? Então qual será o seu lucro agora?

É muito tentador lançar cada novo negócio como entrada de recursos financeiros logo que se fecha um contrato – afinal, é uma nova renda para o seu negócio, e como não lançar? Mas agir assim pode fazer sua empresa parecer mais saudável do que realmente é e dar-lhe uma imagem distorcida da condição financeira real do seu negócio. Nem toda entrada de recurso em seu caixa, significa lucro.

  1. Não levar a gestão contábil do negócio realmente a sério

A chave para uma gestão contábil realmente eficiente é registrar tudo. Desde pequenas transações até grandes pagamentos de clientes e fornecedores, é importante garantir que tudo seja registrado e devidamente categorizado em seu plano de contas.

Não importa o quão pequeno seja o seu negócio, encarar a gestão contábil seriamente lhe dará uma imagem precisa e confiável da saúde financeira da sua empresa, permitindo que você determine exatamente quão bom (ou ruim) foi o seu desempenho empresarial em um determinado período.

Categorizar diferentes tipos de ativos e passivos corretamente para realizar uma verificação mensal de seus lançamentos, o estabelecimento de uma gestão contábil séria e a utilização de um bom sistema de gestão para o seu negócio, são as grandes chaves para mantê-lo financeiramente seguro.

  1. Falha ao definir suas contratações

Sua empresa tem funcionários? Em caso afirmativo, eles são funcionários da sua empresa, isto é, contratados em regime de CLT, ou são pessoas jurídicas contratadas para exercer determinadas funções?

Há uma grande diferença entre um empregado e um empreiteiro (P.J. contratado) – uma diferença que você precisará levar seriamente em conta.

Compreender a diferença entre um empregado e um contratado, bem como as consequências contábeis dessa diferença, é vital para evitar que sua empresa registre suas contas de forma imprecisa.

  1. Gerenciar, você mesmo, todas as suas contas internas

Você administra bem o seu financeiro e as suas despesas internas?

Quando você gerencia uma empresa extremamente pequena com receita limitada, pode ser tentador para reduzir custos, lidar com sua contabilidade de seu próprio jeito.

Você mesmo fazer a sua gestão contábil pode parecer uma ótima maneira de poupar dinheiro, porém, este tipo de atitude pode ser realmente o maior custo do seu negócio, afinal, qual é a sua especialidade?

A contratação de um contador especializado em seu segmento de mercado, pode até parecer um custo que você pode evitar “fazendo você mesmo a sua contabilidade”, porém, um contador especializado é indispensável ao planejamento tributário e financeiro de sua empresa, e pode lhe poupar muito dinheiro na gestão contábil eficiente de suas finanças.

Desde deduções fiscais que você não sabia que poderia se beneficiar, o melhor regime de tributação, a geração de dados contábeis precisos, o cumprimento das declarações acessórias que devem ser enviadas ao fisco, a apuração correta de seus impostos e orientações contínuas sobre as melhores decisões que você precisa tomar na gestão de seu negócio, a presença de um contador se torna indispensável para qualquer negócio que almeja um crescimento sustentável.

Fazer você mesmo a sua gestão contábil pode lhe custar muito dinheiro.

  1. Falha em conciliar as contas bancárias e os registros contábeis

É importante que sua empresa faça a conciliação bancária de suas contas com frequência. A conciliação bancária é o processo de verificação de que o saldo de uma conta listada em seus livros é realmente precisa e correta, garantindo que os registros correspondam ao saldo real de sua conta bancária.

É muito comum que pequenos gastos e despesas que você não julgue importante não sejam registrados. Isto é um erro que deve ser evitado. Conciliar as suas contas – desde o saldo bancário do seu negócio até as contas a pagar – lhe permite controlar com precisão a sua situação financeira.

Pequenas empresas devem sempre conciliar suas contas com seus livros a cada mês para garantir que todas as suas transações sejam registradas com precisão, impedindo que seus livros fiquem fora de sincronia com o status real de suas contas.

  1. Esquecer-se de registrar pequenas transações

Como sua empresa gerencia suas pequenas transações?

É muito fácil pensar em transações de pequeno porte como sem importância.  Mas é essencial que sua empresa tenha um registro de todos os seus gastos, não importa quão insignificantes você julgue que sejam. É importante registrar pequenas transações, como por exemplo, pagar por uma entrega postal ou a compra de um envelope, mesmo que o custo seja insignificante.  Todo e qualquer gasto deve ser registrado, mesmo que sejam apenas R$0,10 centavos de real.

Isto é especialmente importante em ambientes de varejo, onde muitas transações são realizadas em dinheiro. Seja rigoroso em registrar as pequenas transações e torne muito mais fácil gerenciar os custos maiores.

Mantendo um registro das pequenas transações, você será capaz de gerenciar facilmente seus livros contábeis. Você verá o quanto isso será importante à medida que sua empresa for crescendo e o numero de transações financeiras também.

  1. Não atribuir orçamentos claros para cada projeto

Sua empresa inicia projetos sem atribuir um orçamento claro e específico para o mesmo?

Assumir um projeto sem qualquer ideia de quanto ele pode custar a sua empresa é uma maneira fácil de gastar muito mais do que você pretendia inicialmente.

Não conseguir orçar efetivamente um projeto, torna difícil o controle dos custos referente ao mesmo, e pode gerar um custo muito maior para o seu financeiro. Isso pode fazer com que sua empresa gaste seus recursos financeiros, que já são limitados, em projetos que não produzirão retorno algum sobre o investimento.

À medida que você fizer uma gestão contábil eficiente, sua empresa se tornará cada vez mais estabelecida, e você terá ciência de quanto seu negócio precisará gastar para continuar operando. Isso facilitará a configuração de orçamentos para projetos que são grandes o suficiente para tornar o sucesso possível, porém sem excesso ou desperdícios.

  1. Comunicação ruidosa e ineficiente com seu contador

Seu contador sabe o que realmente está acontecendo em seu negócio?

É muito importante que sua empresa mantenha todas as informações registradas de forma clara e precisa sobre suas transações e ainda mais importante, que essas informações sejam continuamente enviadas à contabilidade.

Custos aparentemente pequenos como a compra de produtos ou serviços – especialmente aqueles com custos mensais recorrentes – se não reportados ao seu contador pode causar sérios problemas e muito trabalho extra para ajuste das contas.

Além de se comunicar claramente com seu contador, mantenha um registro de todas as transações, de preferencia numa planilha fornecida por ele, pois será muito mais fácil monitorar todos os seus rendimentos e gastos.

Se for difícil para você fazer isso de forma digitalizada, faça em um livro-caixa de papel mesmo. Mas, o importante é manter rigorosamente o registro de tudo.

Conclusão

Como um empreendedor de sucesso e proprietário de um pequeno negócio, talvez seja muito tranquilo se pensar que se é um super-herói e que se consegue realizar múltiplas tarefas com o mesmo nível de eficiência. Porém, quando se trata da administração financeira da empresa, o assunto é muito mais sério e requer conhecimentos especializados no assunto. E é muito mais inteligente e benéfico para o bem do negócio, deixar que especialistas no assunto cuidem disso para você.

Um contador especializado em contabilidade para pequenas empresas pode ajudá-lo a descobrir a melhor maneira de usar seus ativos, para que você possa se beneficiar de inúmeras vantagens financeiras.

São muitos os benefícios que você e sua empresa terão ao envolver a experiência de um contador na gestão contábil e financeira de seu pequeno negócio. Contadores não sabem lidar apenas com números, eles podem fornecer conselhos sobre tributação, modelos de negócios e formas vitais de gerir o seu negócio financeiramente, para que sua empresa atinja a sustentabilidade e o sucesso necessário num futuro bem próximo.

Lembre-se: como proprietário de uma pequena empresa, você é um especialista em seu próprio campo de atuação, e não um especialista em formas de tributação ou administração financeira. E isso é fantástico, pois o seu negócio precisa da sua expertise para ser competitivo. Por isso, um contador pode ser o seu maior aliado rumo ao sucesso empresarial tão desejado por você ao abrir sua pequena empresa. Pense nisso!

E então, você mesmo administra as finanças de seu negócio e sente uma imensa dificuldade em fazer a gestão contábil de todas as suas operações de um modo eficiente? Conte-nos mais sobre isso deixando seu comentário logo abaixo. Registre também suas dúvidas. Amamos interagir com você!

Muito boa sorte ao empreender com sucesso e até a próxima!

5 maneiras de gerenciar as suas “contas a receber” de forma mais eficiente

Administrar um negócio próprio é o sonho de muitos empreendedores. No entanto, quando a prática vem à tona nada é tão simples quanto possa parecer.

São muitas atribuições e tarefas que o empreendedor precisa executar na sua rotina. E uma das tarefas mais importantes a qual o empreendedor deve executar com muito critério se refere a administração financeira do negócio.

O setor financeiro de uma empresa é um dos setores mais importantes para a sobrevivência da mesma, uma vez que administra aquilo que a faz pulsar e gerar recursos necessários para o bom andamento da mesma.

Sendo assim, todo cuidado é pouco, toda a organização é necessária e ter o controle é imprescindível.

Você já parou para pensar que administrar as contas a receber é imprescindível no gerenciamento financeiro? Uma vez que facilita a visualização das entradas e as analisa as condições atuais e futuras das necessidades das contas a pagar.

Então para facilitar o crescimento do seu negócio e maximizar o bom andamento da Gestão Financeira dele, fique atento às algumas dicas para tornar o seu controle de Contas a Receber mais eficiente.

01 – Organização é a alma do negócio

Todos sabem que qualquer ambiente organizado se torna mais produtivo não é mesmo?

Isso ocorre devido a não ter que perder tempo procurando informações e nem mesmo sofrer prejuízos com as tais perdas. E por falar em prejuízo, se você quiser evitá-los, você precisa de uma gestão contábil muito eficiente.

Minimizar os custos e os gastos é importante para qualquer negócio, sendo assim a organização é imprescindível para a área financeira, exatamente pela precisão nas informações.

Mantenha sempre organizada as contas, os comprovantes e os documentos necessários na rotina do dia a dia.

02 – Delimitar os valores é imprescindível!

Definir as quantias que deverão ser usadas é importante no controle financeiro e mais ainda para controle das contas a receber.

Organizar e delimitar os valores é essencial para planejamento de gastos futuros e melhoria do controle dos mesmos.

A análise deve envolver as quantias que poderão ser incluídas no planejamento, assim como as quantias já recebidas.

Na delimitação dos valores é importante trabalhar com valores abaixo do risco, afinal a projeção poderá sair fora do real, uma vez que existe o fator “inadimplência” por conta de recebimentos de clientes, que pode impactar no faturamento da empresa.

03 – Cobrar também é necessário

Realizar cobranças pode ser um tanto incômodo, principalmente para o novo empreendedor.

O fato é que entrar dinheiro para o fluxo de caixa é essencial para a sobrevivência de qualquer negócio, logo a cobrança se torna necessária.

É claro que a empresa tem um nome a zelar e necessita de fazê-lo para crescer. Com isso a cobrança deve ser feita de modo ético, social e dentro da legislação.

04 – Pagamento antecipado pode trazer bons resultados

Antecipar os pagamentos pode ser uma ótima estratégia de economia. Isso porque, muitas contas se pagas antes do vencimento, evitam o acréscimo de correções, multas e ainda juros caso sejam atrasadas.

Com isso pagar antecipado pode trazer bons resultados no fluxo de caixa da empresa, além de minimizar os acúmulos de contas a pagar que em algum momento pode ser superior às contas a receber, buscando sempre o equilíbrio das contas de entradas e saídas.

05 – Automatizar para melhorar

Automatizar os processos envolve algum investimento, ainda que mínimo. No entanto pode ser a solução de muitos gargalos em uma organização.

No controle financeiro não é diferente. A automatização dos processos facilita o dia a dia além de gerar menos retrabalho e deste modo, menos prejuízos.

E por fim…

Agora que você já sabe como melhorar ainda mais o controle de Contas à Receber, basta colocar em prática essas técnicas e fazer crescer cada dia mais o seu empreendimento. A contabilidade do seu negócio agradece e o seu bolso também!

Os segredos para melhorar a gestão contábil do seu Consultório Odontológico!

Atualmente em meio às grandes inovações mercadológicas, empreender é a chave para o sucesso de qualquer empresa.

Ainda que micro, pequena, média empresa ou ainda um simples profissional que presta seus serviços de modo autônomo, é muito importante ter total controle do seu negócio de modo a estruturá-lo no mercado e torná-lo grande, assim como o seu sonho.

Muitos profissionais na área da saúde iniciam seus negócios abrindo um consultório próprio, como é o caso da maioria de cirurgiões dentistas com seus consultórios odontológicos.

Assim como qualquer outro negócio, um consultório odontológico presta serviços visando o lucro e assim a sobrevivência do mesmo, no entanto, prestar os serviços profissionais e ainda gerir o próprio empreendimento não é tarefa nada fácil e demanda muito empreendedorismo na veia.

A gestão dos processos para as funções odontológicas não é nada dificultosa, principalmente pela prática e ainda formação dos mesmos. No entanto, os processos financeiros, combustível de todo o negócio, podem se tornar onerosos, e uma falha, pode trazer sérios prejuízos.

Encontrou alguma familiaridade com o seu negócio? Então fique atento que abaixo segue alguns segredos para fazer a melhoria da gestão contábil do seu consultório odontológico e assim, transformar o seu negócio numa empresa de sucesso.

Segredo 01: Organizando as finanças

O primeiro passo para o correto fechamento das movimentações financeiras é a organização e disciplina no armazenamento e confiabilidade das mesmas.

Fique atento a manter a disciplina de guardar todos os comprovantes de gastos relativos ao seu trabalho para não deixar nenhum passar batido sem ser contabilizado.

Segredo 02: Traga a tecnologia aliada ao seu controle financeiro

Atualmente com a crescente inovação tecnológica, cada dia mais cresce o número de equipamentos eletrônicos e de soluções, principalmente financeiras para todos os negócios.

Contar com a tecnologia para controlar as finanças é fundamental para minimizar os erros mais comuns de cálculos, além de minimizar o tempo dos mesmos.

Segredo 02: Faça um controle de recebimentos e recebíveis

Todos os recebimentos, inclusive os recebíveis futuros devem ser controlados e contabilizados. Não descuide dos recebimentos atuais, menos ainda do que tem a receber.

Segredo 03: Não descuide dos controles fiscais

Manter todas as informações contábeis de modo claro e objetivo é importante na hora de prestar contas com a Receita, ainda que sendo um profissional liberal.

Por isso, não descuide dos controles fiscais. Se for o caso, utilize de ferramentas como Auditorias Fiscais Digitais para certificação da veracidade das informações.

Qualquer erro, ainda que pequeno junto à Receita Federal, pode comprometer e muito o seu negócio através das multas geradas pelo mesmo.

Segredo 04: Faça um Planejamento Tributário

Impostos precisam ser pagos.  Isso não é novidade, mas você sabia que há como pagar menos, baseado em um Planejamento Tributário ?

O Planejamento Tributário pode auxiliar na maximização dos lucros gerados pelo seu negócio pelo simples fato de pagar menos impostos.

No entanto, não vacile. Somente um profissional contábil pode trazer informações legais e melhor adequação desse Planejamento para o seu Negócio.

Segredo 05: Conte sempre com um bom profissional contábil

Atualmente, com a crescente demanda de mercado, os escritórios de contabilidade vêm buscando atender a públicos específicos, de modo a maximizar seus resultados, atendendo de acordo com a sua especialização.

Sendo assim, a contabilidade vem de modo estratégico trazer subsídios para uma melhor gestão e controle dos negócios, ampliando os horizontes dos empreendedores através de informações relevantes para as tomadas de decisões.

Deste modo, buscar um profissional contábil competente no mercado é o modo mais estratégico de obtenção de lucros futuros.

Viu só? Não existe dificuldades em empreender, basta colocar em prática esses segredos de sucesso e começar a colher os frutos da sua produtividade financeira.

Bons negócios!