Saiba como fazer o controle financeiro do seu consultório médico

Fazer o controle financeiro do seu consultório médico é muito mais do que simplesmente registrar o movimento de entrada e saída e buscar o equilíbrio da conta corrente.

O controle financeiro exige planejamento de gastos e investimentos, de projeções de curto, médio e longo prazo. E, além disso, também é preciso estabelecer metas e objetivos.

Como se pode ver, o controle financeiro é necessário para todos os aspectos do consultório médico, ou seja, um consultório que possui muitos clientes, mas que não tem um bom controle financeiro, pode se tornar menos lucrativo do que qualquer outro que tenha controle total das finanças, mesmo tendo menor número de clientes.

O grande problema é que nem sempre um empresário médico pode dispor de tempo necessário para fazer o controle financeiro do seu consultório médico, muito menos acompanhar e estabelecer metas da forma como deveria. Nesse caso, é importante buscar sempre o aprimoramento dos conhecimentos de administração, encontrando meios de manter o controle financeiro do seu consultório médico ao mesmo tempo em que pratica sua atividade principal.

Como conseguir manter o controle financeiro

Com relação ao controle financeiro do seu consultório médico, a melhor coisa a fazer é uma avaliação exata dos rendimentos, anotando todas as receitas e despesas em todos os dias do mês. É necessário manter as contas organizadas para não ter surpresas ao longo do caminho.

A maior parte dos profissionais médicos no Brasil é filiada a um ou mais planos de saúde e, como resultado, o controle do faturamento e a atenção às movimentações financeiras é de fundamental importância.

Com todas as suas responsabilidades do dia a dia, um médico que mantém um consultório deve buscar apoio para gerenciar o seu negócio. Existem diversos programas informatizados para facilitar o controle financeiro do seu consultório médico, simplificando os processos de lançamentos e facilitando a vida do profissional médico que, dessa forma, tem como fazer uma boa gestão financeira.

No entanto, o médico também deve ter a visão de empresário e precisa ir além do controle financeiro do seu consultório médico, procurando fazer as projeções necessárias para evoluir com seu empreendimento e conseguir aumentar o seu fluxo de clientes.

Neste artigo, vamos entender como fazer o controle financeiro do seu consultório médico com a análise do fluxo de caixa, uma ferramenta de suma importância para qualquer tipo de empreendimento.

Como manter o fluxo de caixa atualizado

O fluxo de caixa é a ferramenta para manter o controle efetivo de todas as contas e, sem ele, o consultório médico pode ser considerado um veículo sem o condutor.

Sem o registro de todas as entradas e saídas, o profissional médico não irá saber se seu consultório médico está sendo ou não rentável, sem saber se está dando lucro ou se está deixando de pagar alguma conta importante.

O fluxo de caixa é o registro de todas as movimentações financeiras, com as contas a pagar e a receber e as entradas e saídas de dinheiro durante o mês, geralmente o período adotado para fechar a contabilidade.

A partir do fluxo de caixa, que pode ser feito através de um sistema de gestão ou até mesmo de uma planilha eletrônica, como a que disponibilizamos para download no final deste artigo, permite ao médico a análise em separado de todas as contas, podendo identificar quais são os maiores custos do consultório, quantos e quais foram os procedimentos realizados e quais são os mais rentáveis, além de oferecer outros relatórios financeiros.

Com o fluxo de caixa também é possível fazer uma projeção de receitas e despesas futuras, dando ao profissional a capacidade de investigar dias em que o caixa poderá estar negativo, preparando-se para isso através de uma reserva financeira.

É claro que tudo só vai funcionar se houver a disciplina, com a atualização constante do sistema ou da planilha.

O fluxo de caixa é composto do livro caixa, que deve ser lançado todos os dias, com todos os movimentos, e das contas a pagar e receber, que serão lançadas em planilha à parte, onde se poderá ter ideia do movimento futuro da clínica, evitando qualquer tipo de surpresa financeira desagradável.

Para fazer o fluxo de caixa, acompanhe algumas recomendações importantes:

  • Tenha um período pré-determinado para o controle, como o mês corrente, por exemplo;
  • Estabeleça centros de custos para agrupar as despesas fixas, as variáveis e os orçamentos;
  • Se não puder fazer isso por seus próprios meios, determine uma pessoa específica para cuidar do fluxo de caixa;
  • Havendo possibilidade, tenha um sistema de gestão informatizado, ou uma planilha pré-montada para evitar erros e retrabalhos;
  • Mantenha o livro caixa atualizado todos os dias.

Como fazer o livro caixa

No caso de um consultório médico estar registrado na Receita Federal como optante pelo Simples Nacional, o livro caixa é uma obrigatoriedade exigida por lei. Nessa condição, é preciso cumprir algumas formalidades.

Mesmo que o consultório não esteja no Simples Nacional, é uma ferramenta necessária para gestão financeira, controlando todas as entradas e saídas de dinheiro e permitindo a manutenção do fluxo de caixa, devendo ser lançado sempre em ordem cronológica e servindo como auxiliar para a contabilidade.

Para que o livro caixa tenha resultados, não se pode esquecer de fazer todas as anotações detalhadas da movimentação, deixando os valores futuros para o fluxo de caixa, como receitas ainda não recebidas, contas a pagar e cheques pré-datados, por exemplo.

Nunca misture contas pessoais com contas do consultório

Para fazer o controle financeiro do seu consultório médico de forma correta, nunca misture as contas pessoais com as contas do consultório.

Um médico gestor que tem as contas misturadas, entre as pessoais e as profissionais, não consegue manter o controle financeiro do seu consultório médico, ficando sem saber se, no final do mês, o consultório teve resultado positivo ou não.

Não importa se o consultório médico é particular, individual e autônomo ou se é registrado como Simples Nacional: o profissional médico deve estabelecer um valor mensal para suas despesas pessoais, evitando misturar o lado pessoal com o lado profissional.

Somente dessa maneira será possível saber se o consultório está ou não sendo viável e as providências que devem ser tomadas no futuro.

Consulte a planilha que estamos disponibilizando para download e comece a fazer o controle financeiro de seu consultório médico da forma como ele deve ser.

fluxo-financeiro

Até a próxima!

Leia também: CONHEÇA AS FORMAS DE REGISTRAR SUA CLÍNICA MÉDICA E LEGALIZAR O SEU NEGÓCIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *