COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA: A ORGANIZAÇÃO DOS PROCESSOS PRODUTIVOS

Em nosso 8º artigo da série: COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA os consultores do SEBRAE falam sobre pontos onde você e sua equipe podem organizar e melhorar o processo produtivo de sua clínica odontológica,  implementando métodos mais eficientes ou integrando produtos para ajudar a economizar tempo. Isto é necessário para que você tenha um forte senso de que seu fluxo de trabalho implica diretamente nos resultados financeiros de sua clínica odontológica.

Quais aspectos produtivos do dia a dia de sua clínica podem ser otimizados para maximizar a sua lucratividade? – (considerando desde a recepção, agendamentos, até um procedimento cirúrgico, por exemplo).

Boa leitura!

Organização do Processo Produtivo

O processo produtivo para clínicas odontológicas segue o seguinte fluxo:

1 – Recepção de clientes

Recomenda-se a contratação de pessoas que tenham experiência prévia no atendimento pessoal ou que a pessoa selecionada realize cursos de curta duração oferecidas pelo Sebrae ou Senai.

A recepcionista deve manter o paciente informado a todo instante, para que não aconteçam desvios de informações em caso de atrasos ou adiantamento de consultas e procedimentos.

2 – Atendimento

Dentro da odontologia são trabalhados os protocolos de atendimento. Estes procedimentos visam uma avaliação inicial aprofundada para detecção de problemas de saúde, com a finalidade de encontrar a causa inicial do problema e seus desdobramentos. A partir do estabelecimento do diagnóstico, o profissional determinará, de forma específica, a abordagem odontológica que será aplicada ao paciente.

Todo o atendimento é registrado em prontuário específico de cada paciente, afim de que as informações tenham um histórico. Assim, todos os materiais e procedimentos utilizados ficam registrados e documentados pelo especialista. O indicado é que para cada procedimento da clínica tenha sido gerado um Procedimento Operacional Padrão (POP) para que, como o próprio nome indica, todos os procedimentos tenham um padrão de atendimento, beneficiando o paciente, funcionários e o empreendedor.

Para estabelecimentos voltados à saúde, após os procedimentos de atendimento ao paciente, com utilização de equipamentos e materiais, é necessário o uso de protocolos para a esterilização. O processamento compreende a limpeza e a desinfecção e/ou esterilização de materiais. Esses processos devem seguir o fluxo, de modo a evitar o cruzamento de materiais não processados (sujos) com materiais desinfetados ou esterilizados (limpos).

Fluxo de limpeza dos materiais

A limpeza é a remoção mecânica de sujidades, com o objetivo de reduzir a carga microbiana, a matéria orgânica e os contaminantes de natureza inorgânica, de modo a garantir o processo de desinfecção e esterilização e a manutenção da vida útil do material. A limpeza deve ser realizada imediatamente após o uso, utilizando-se de solução aquosa de detergente. Logo após, os materiais devem ser submetidos ao enxágue, inspeção visual e secagem, que deve ser criteriosa para evitar que a umidade interfira nos processos e para diminuir a possibilidade de corrosão dos materiais.

Em seguida, os materiais serão desinfetados, embalados ou empacotados, a fim permitir a penetração do agente esterilizante e proteger os materiais de modo a assegurar a esterilidade até a sua abertura, e finalmente esterilizados em autoclave. A esterilização é o processo que visa destruir ou eliminar todas as formas de vida microbiana presentes, por meio de processos físicos ou químicos. Dessa forma, logo após o instrumental deve ser armazenado em local exclusivo, separado dos demais, em armários fechados, protegido de poeira, umidade e insetos para serem utilizados em outro procedimento.

3 – Pós-venda ou pós-atendimento

Para manter um nível de fidelidade e demonstração de interesse pelo bem estar de seus pacientes, a equipe da clínica odontológica deve, sob orientação do profissional, entrar em contato com os clientes para averiguar suas condições após os procedimentos ou para alertar sobre a necessidade de retorno para profilaxia. Para isso, o empreendimento deve possuir um cadastro atualizado de seus pacientes e utilizar alertas que notifiquem as recepcionistas da necessidade de entrar em contato com os pacientes.

Conclusão

Uma clínica odontológica, ou qualquer negócio bem sucedido, é construído por processos produtivos que permitam que a organização possa cumprir sua missão com excelência. Cada um desses processos deve ser bem estruturado e gerenciado. Caso contrário, haverá falhas na eficácia geral da clínica, principalmente em sua lucratividade.

Executar esses processos com consistência e integridade é o que levará à confiança de seus pacientes, colaboradores e gestores.

Até a próxima!

Próximo artigo: COMO MONTAR UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA: A IMPORTÂNCIA DA AUTOMAÇÃO PARA A GESTÃO!

 

Fonte: SEBRAE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *